OFERTA FORMATIVA

Ref. 174_t1 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/21

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 08-02-2023

Fim: 15-02-2023

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas Prof. António da Natividade - Mesão Frio

Formador

Aldina de Fátima Monteiro Pereira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 08-02-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial
2 15-02-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial

Ref. 1791 Inscrições abertas até 13-02-2023

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2023/01

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 14-02-2023

Fim: 14-02-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus

Destinatários

Professores dos grupos de recrutamento 110, 120, 200, 210, 220, 300, 320, 330, 340, 350.

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos de recrutamento 110, 120, 200, 210, 220, 300, 320, 330, 340, 350.. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos de recrutamento 110, 120, 200, 210, 220, 300, 320, 330, 340, 350..

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Razões

As discussões sobre se e como ensinar gramática no âmbito da língua materna e/ou estrangeira são frequentes e datam pelo menos desde os anos de 1980, quando as abordagens comunicativas entraram em voga. Além disso, esta discussão é muito marcada pela didática do inglês (com, alegadamente, uma gramática mais simples) e ignora as complexidades das línguas românicas ou de leste. Os teóricos mais avessos ao ensino da gramática oscilam entre a rejeição do ensino explícito dos aspetos formais de uma língua e uma defesa com reservas de momentos ocasionais de chamada de atenção para estes aspetos. Esta formação ultrapassa esta discussão e afirma, por um lado, o objetivo de dar aos alunos um conhecimento cultural/histórico dos mecanismos de funcionamento da língua e, por outro, o objetivo de desenvolver nos alunos a capacidade de produzir linguagem nova, tendo em mente o contexto funcional/comunicativo. Assim, a formação pretende que se desenvolvam materiais e estratégias que possam fazer parte de uma verdadeira gramática pedagógica que tenha em conta os seguintes critérios: aplicabilidade, simplicidade, completude, explicitação e coerência. E, sobretudo, que permita aos alunos reciclar o que foi aprendido em novas situações.

Objetivos

Objetivos Gerais: • Problematizar de forma pragmática o ensino e a aprendizagem da gramática para munir os professores de conceitos/técnicas úteis que enquadrem as práticas pedagógicas Objetivos Específicos: • Produzir estratégias e materiais que obedeçam aos critérios de aplicabilidade, simplicidade, completude, explicitação e coerência

Conteúdos

1. Definição de princípios para a aprendizagem da gramática na aula de língua a. Aplicabilidade, simplicidade, completude, explicitação e coerência b. Contextualização e escolha de materiais i. Fatores sociais ii. Fatores semânticos iii. Discursivos c. Componentes da descrição de um item gramatical i. Significado ou função ii. Forma iii. Estrutura ou contexto d. Outros elementos e discussões i. Da forma à função ou da função à forma? ii. Uso de terminologia iii. Introdução informal de itens gramaticais iv. Auxiliares de memória 2. Exemplos: a. Aprendizagem do presente do conjuntivo – materiais e estratégias b. Aprendizagem de ser/estar + adjetivo – materiais e estratégias 3. Avaliação: sugestão de atividades/estratégias para itens gramaticais a. Diferença entre may/might (ing.) b. Diferença entre present perfect / past simple (ing.) c. Diferença entre pretérito imperfeito / perfeito do indicativo (port.) d. Plural dos nomes (ing./port.) e. Número dos adjetivos de cor (fr.) f. Outros temas propostos pelos participantes

Metodologias

Esta ação de formação terá a duração de 3 horas em regime síncrono online; cerca de 1 hora para cada secção do plano de trabalho. As duas primeiras partes consistem na apresentação dialogada dos princípios para uma implementação pedagogicamente justificada da gramática na aula de língua. A parte dedicada à partilha pretende promover a discussão de problemas e o avançar de possíveis soluções e estratégias.

Bibliografia

Celce-Murcia, Marianne, and Sharon Hilles. 1988. Techniques and resources in teaching grammar (Oxford University Press, USA). Jones, Jane. 2000. 'Teaching grammar in the MFL classroom.' in Kit Field (ed.), Issues in modern foreign languages teaching (Routledge/Falmer). Marques, Pedro. 2018. 'É necessário: uma análise de sequências pedagógicas de iniciação ao presente do conjuntivo em manuais de português língua estrangeira.' in Paulo Osório, Eulália Leurquin and Maria da Conceição Coelho (eds.), Lugar da Gramática na Aula de Português (Dialogarts: Rio de Janeiro).

Anexo(s)


Observações

Auditório ES Morgado Mateus

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 14-02-2023 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 169Turma T4 Inscrições abertas até 27-02-2023

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/17

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 28-02-2023

Fim: 28-02-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Diogo Cão

Formador

Vanessa dos Santos Cardoso Monteiro

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Razões

(Identificar as necessidades de formação de professores a que se pretende responder com a implementação da ação de formação e as entidades envolvidas) A promoção da saúde mental e a prevenção dos comportamentos suicidários é sublinhada nas principais estratégias e planos de ação de saúde mental, tanto a nível internacional como em Portugal (DGS, 2013, 2015). O contexto escolar assume-se como um contexto privilegiado para a implementação de ações e programas de promoção da saúde mental e de prevenção dos comportamentos suicidários, envolvendo toda a comunidade educativa (Brás, 2013; Granello & Granello, 2007; Katz et. al, 2013; Santos et al., 2021). Paralelamente, é reconhecido que a ideação suicida e os comportamentos suicidários são comuns em idade escolar e associam-se com frequência a perturbações psicológicas passíveis de serem identificadas nas escolas por qualquer elemento da comunidade educativa, e em particular pelos professores (Granello & Granello, 2007; Miller, 2011; Shaffer & Kipp, 2014). Neste sentido, as diretrizes internacionais e nacionais defendem a implementação de programas que contemplem ações formativas que visem o combate ao estigma acerca da doença mental e comportamentos suicidários, aumentar o conhecimento sobre fatores de risco e sinais de alarme associados ao suicídio, permitindo a identificação precoce de adolescentes em risco e a referenciação para a ajuda especializada (Brás & Santos, 2014; Pompili et al., 2011).

Objetivos

OBJETIVOS - Combater o estigma em saúde mental; - Esclarecer sobre os comportamentos suicidários na adolescência; - Contribuir para a identificação precoce de adolescentes em risco e sua referenciação para os cuidados de saúde; - Refletir sobre o papel da escola na promoção da saúde mental e prevenção dos comportamentos suicidários; - Apresentar o Programa Mais Contigo: aspetos metodológicos.

Conteúdos

- Adolescência - Depressão - Comportamentos suicidários na adolescência - Programa Mais Contigo.

Metodologias

Componente teórica com base na seguinte estratégia: Metodologia expositiva e ativa, através das técnicas pedagógicas: brainstorming, discussão em grupo, entre outras.

Avaliação

A ação será avaliada mediante questionário online a preencher pelos formandos (obrigatório). Os participantes procedem a uma breve reflexão escrita online sobre a formação desenvolvida e a sua importância no seu desenvolvimento pessoal e profissional (obrigatória).

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-02-2023 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona

INSCREVER-ME

Ref. 186Turma 1 Inscrições abertas até 07-03-2023

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2023/05

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-03-2023

Fim: 08-03-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus

Destinatários

Docentes em exercício no Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus - grupos de Recrutamento 110, 120, 200, 210, 220, 300, 320, 330, 340, 350.

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

"A avaliação está, na verdade, no coração de toda aprendizagem. O sucesso escolar determina em grande parte a vida futura dos alunos e esse sucesso depende de avaliações feitas pelos professores" (Lopes e Silva 2020: VII). Uma vez que os docentes do Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus se encontram a trabalhar de acordo com os princípios da avaliação pedagógica, a apresentação desta formação tem como desmistificação de possíveis complexidades/subjetividades existentes na aplicação prática da avaliação formativa/avaliação para a aprendizagem e, assim, contribuir para a melhoria do processo pedagógico-formativo, orientado e acompanhado os aprendentes na sua aprendizagem.

Objetivos

Objetivos gerais: - Adquirir conhecimento sobre técnicas de avaliação formativa que possibilitam o envolvimento contínuo de professores e alunos minuto a minuto ma sala de aula Objetivos Específicos: - Conceber a avaliação formativa como avaliação para a aprendizagem e avaliação como aprendizagem - Estabelecer a relação entre descritores de desempenho, critérios de sucesso, avaliação formativa e feedback - Aplicar técnicas de avaliação formativa que possibilitam envolver os alunos na avaliação da sua aprendizagem

Conteúdos

1. A avaliação na aprendizagem: 1.1. Tipos de avaliação; 1.2. Funções, objetivos e efeitos; 2. A avaliação formativa: 2.1. Conceito e implicações para o ensino e para a aprendizagem; 2.2. Especificação do papel do professor; 2.3. Especificação do papel do discente; 2.4. Efeitos da avaliação formativa na relação docente/aluno; 2.5. Efeitos da avaliação formativa no desempenho dos docentes; 3. Apresentação de alguns exemplos de técnicas de Avaliação Formativa.

Metodologias

Exposição, valorizando a interação com os formandos: - 1h 30m para as duas primeiras partes (indicadas no conteúdo); - 1h 30m apresentação de técnicas de avaliação pedagógica.

Bibliografia

Lopes, José; Silva, Helena Santos (2020): 50 Técnicas de Avaliação Formativa. Lisboa: Editora Lidel. Braga, F.; Machado, E. A.; Candeias, F. (2022): Avaliação referida a critérios: perspetivas de conceção e utilização. Texto de apoio à formação - Projeto de Monitorização Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/ Direção-Geral da Educação. Webgrafia DGE (s.d.): “Modalidades de avaliação”. In: Direção-Geral da Educação. Internet. Disponível em https://www.dge.mec.pt/modalidades-de-avaliacao (consultado a 23 de dezembro de 2022)

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 08-03-2023 (Quarta-feira) 16:45 - 20:00 3:15 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 15600_PRE_2P_22_23 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-111068/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 25.0 horas (25.0 horas presenciais + 0.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 29-03-2023

Fim: 27-07-2023

Regime: Presencial

Local: CFAEvr - Local a designar conforme turma.

Destinatários

Educadores de Infância

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['Considera-se fundamental no PTD a integração e capacitação digital dos educadores de infância nas suas práticas pedagógicas. Esta capacitação representa uma forte aposta no processo de valorização e no desenvolvimento profissional dos docentes no domínio da literacia digital e das competências digitais, no sentido de os dotar das competências necessárias à integração transversal, de modo a que estas se afirmem como facilitadoras das práticas profissionais e pedagógicas e, simultaneamente, promotoras de inovação no processo de ensino e de aprendizagem. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores é o referencial que dá suporte a este plano, contribuindo para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional.']

Objetivos

['Pretende-se apoiar os educadores na promoção de estratégias e de ações integradoras do digital que permitam melhorar a qualidade do trabalho realizado. \r\nSão objetivos específicos da oficina:\r\n\tConceber, selecionar e partilhar recursos digitais no âmbito da educação de infância;\r\n\tIntegrar o digital nas propostas educativas, numa perspetiva da articulação plena das aprendizagens;\r\n\tPlanificar, avaliar e comunicar com recurso ao digital.\r\n\tCapacitar os docentes da EPE para a promoção da utilização crítica e responsável de diferentes suportes digitais nas atividades do quotidiano das crianças.']

Conteúdos

1.\tExploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional.\r\n2.\tExploração de estratégias de promoção do uso pedagógico de tecnologias digitais. \r\n3.\tExploração, seleção e adequação de Recursos Educativos Digitais (RED) ao contexto de aprendizagem.\r\n4.\tIntegração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem.\r\n5.\tExploração de recursos digitais de apoio ao planeamento e à avaliação das aprendizagens.\r\n6.\tPlanificação de atividades, projetos e outras metodologias com recurso às tecnologias digitais.\r\n7.\tUtilização de estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da cidadania digital das crianças.\r\n8.\tApresentação e partilha das atividades desenvolvidas pelos formandos na oficina.\r\n9.\tReflexão e debate sobre as atividades apresentadas e análise dos resultados obtidos pela sua implementação.\r\n10.\tAvaliação e conclusões.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://ec.europa.eu/education/sites/education/files/document-library-docs/deap-swd-sept2020_en.pdfLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfKampylis, P., Punie, Y. & Devine, J. (2015); Promoting Effective Digital-Age Learning - A European Framework for Digitally-Competent Educational Organisations. Disponível: http://publications.jrc.ec.europa.eu/repository/bitstream/JRC98209/jrc98209_r_digcomporg_final.pdfLopes da Silva, I., Marques, L., Mata, L. e Rosa, M. (2016). Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. Lisboa: ME/DGE. Disponível em: http://www.dge.mec.pt/ocepe/sites/default/files/Orientacoes_Curriculares.pdf




226

Ref. 162_Rodo_A Inscrições abertas até 27-03-2023

Registo de acreditação: DGAE/598/2021

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 03-04-2023

Fim: 14-04-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Profissional de Desenvolvimento Rural do Rodo

Destinatários

Pessoal não docente;

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Anexo(s)



INSCREVER-ME

244

Ref. 162AEPAN_A Inscrições abertas até 30-03-2023

Registo de acreditação: DGAE/598/2021

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 03-04-2023

Fim: 14-04-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Professor António da Natividade

Destinatários

Pessoal não docente;

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Anexo(s)



INSCREVER-ME

302

Ref. 163_RODO_B Inscrições abertas até 01-05-2023

Registo de acreditação: DGAE/599/2021

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 30-06-2023

Fim: 14-07-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Profissional de Desenvolvimento Rural do Rodo

Destinatários

Pessoal não docente;

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Anexo(s)



INSCREVER-ME

245

Ref. 124N2_50 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 07-02-2023

Fim: 25-05-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas D. Sancho II - Alijó

Formador

Emanuel Avelino Morais Teixeira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-02-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial


271

Ref. 126N1_17 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110047/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 02-02-2023

Fim: 21-07-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Camilo Castelo Branco

Formador

António Augusto Vilares Dias

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial


207

Ref. 127N3_9 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110042/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 02-02-2023

Fim: 23-03-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Camilo Castelo Branco

Formador

Miguel Pedro Cardoso Madureira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 09-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona


268

Ref. 124N2_51 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 01-02-2023

Fim: 22-03-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Diogo Cão

Formador

José Eduardo Ribeiro Seixas

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 01-02-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 08-02-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona


272

Ref. 153Turma 2 - Alijó A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113512/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 01-02-2023

Fim: 03-03-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas D. Sancho II - Alijó

Formador

Maria Augusta Almeida Costa

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['Verifica-se que a grande maioria do pessoal docente não está preparado para lidar com este tipo\r\nde ocorrências, desconhecendo muitas vezes como prestar devidamente os primeiros socorros.\r\nPreparar tecnicamente este pessoal para um atendimento mais imediato e eficaz de uma criança\r\nacidentada na escola ou vítima de doença súbita, através da aquisição de conhecimentos na área\r\nde primeiros socorros é por isso deveras importante.\r\nDeverão então os professores estar preparados para prestar os primeiros socorros na escola, não\r\ndescorando também a necessidade de estarem alerta para as condições e fatores de prevenção\r\ndos mesmos e assim adquirir uma cultura de segurança para a qual se deve estar']

Objetivos

['\x95 Adquirir conhecimen tos na área de Primeiros Socorros;\r\n\x95 Promover a segurança, de modo a prevenir os acidente s;\r\n\x95 Desenvolver competências de resposta a situações de ac idente e/ou doença súbita.']

Conteúdos

1 \x96 SISTEMA INTEGR ADO DE EMERGÊNCIA MÉDICA\r\nTempo: 30\x92\r\n2 \x96 PRINCI PIOS GERAIS DO SOCORRISMO E PLANO DE ACÇÃO DO SOCORRISTA\r\nTempo: 60\x92\r\n3 \x96 SUPOR TE BÁSICO DE VIDA\r\nTempo: 180\x92\r\n4 \x96 ASFIXIA : ALGORITMO DE DESOBSTRUÇÃO DA VIA AÉREA\r\nTempo: 30\x92\r\n5 \x96 CHOQU E: CAUSAS E PRIMEIRO SOCORRO\r\nTempo: 30\x92\r\n6 \x96 HEMOR RAGIAS, FERIDAS E QUEIMADURAS\r\nTempo: 90\x92\r\n7 \x96 INTOXI CAÇÕES E PICADAS DE INSETOS\r\nTempo: 60\x92\r\n8 \x96 ACIDEN TES COM ELECTRICIDADE\r\nTempo: 30\x92\r\n9 \x96 LESÕE S MUSCULARES, ARTICULARES E ÓSSEAS\r\nTempo: 90\x92\r\n10 \x96 ALTER AÇÕES DE CONHECIMENTO, DOENÇAS CRÓNICAS E AVC\r\nTempo: 60\r\n11- SEGUR ANÇA E BEM-ESTAR NAS ESCOLAS\r\nTempo: 60\x92\r\n12 - BANCA PRÁTICA DE AVALIAÇÃO\r\nTempo: 180\x92

Metodologias

['Aulas teórico-práticas, com recurso a m etodologias participativas.']

Avaliação

['Assiduidade e participação 40%\r\nTrabalho produzido 60%\r\nResposta a um questioná rio elaborado para o efeito e avaliação do desempenho na banca prática.\r\nOs formandos serão avaliados utilizando a tabela de 0 a 10 valores, conforme indicado na Carta Ci rcular\r\nCCPFC \x96 3/2007 \x96 Setembro de 2007, utilizando os parâmetros de avaliação.']

Bibliografia

üINEM (2012). Emergências médicas: Manual TAS. Instituto Nacional de Emergência Médica. http://www.inem.pt/files/2/documentos/20140108171804724961.pdfüINEM (2012).Abordagem á vitima: Manual TAS/TAT. Instituto Nacional de Emergência Médica.http://www.inem.pt/files/2/documentos/20140108170327548015.pdfüINEM (2012). Emergências Trauma: Manual TAS. Instituto Nacional de Emergência Médica. http://www.inem.pt/files/2/documentos/2014010817232160071.pdfüINEM (2012). Normas e emergências pediátricas e obstétricas: Manual TAS. Instituto Nacional de Emergência Médica. http://www.inem.pt/files/2/documentos/20140108172029436503.pdfüINEM (2013). SIEM: Sistema Integrado de Emergência Médica. Instituto Nacional de Emergência Médica. http://www.inem.pt/files/2/documentos/20140108162916460041.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 01-02-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 18:30 4:00 Presencial

Ref. 126N1_18 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110047/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 30-01-2023

Fim: 27-03-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Camilo Castelo Branco

Formador

Miguel Pedro Cardoso Madureira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 30-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial


269

Ref. 1681 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-107682/20

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 21-01-2023

Fim: 08-02-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Profissional de Desenvolvimento Rural do Rodo

Formador

Maria de Lurdes Fonseca Loureiro

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O PRESSE apoia a implementação da educação sexual nas escolas de uma forma estruturada e sustentada, envolvendo um trabalho conjunto entre os profissionais de educação e de saúde escolar. Apresenta-se como uma resposta facilitadora deste processo através de: O Programa PRESSE desenvolve-se em três fases. Na primeira fase é realizada a formação dos Professores Coordenadores da Educação para a Saúde / Educação Sexual das escolas seleccionadas e dos profissionais de saúde envolvidos. Na segunda fase a formação será “replicada” com novos destinatários - os Docentes, Assistentes Operacionais e Encarregados de Educação da Escola. É neste contexto e pensando, no caso particular da formação dos professores dos 1º, 2º e 3º ciclos e Ensino Secundário, que esta formação é proposta. Após o desenvolvimento desta fase a formação PRESSE alcançará aqueles que justificam todo o trabalho até aí efectuado – os alunos. Uma escola com docentes, assistentes operacionais e encarregados de educação mais bem preparados será uma escola mais bem preparada. Uma escola que promova a implementação da educação sexual de uma forma estruturada e sustentada, envolvendo todos os agentes, é uma escola que responde aos novos desafios que lhe são colocados ao nível da formação integral dos seus alunos. A presente acção enquadra-se na segunda fase de execução programada, a da “replicação” com os destinatários das escolas e monitorização dos formadores que receberam a formação inicial.

Objetivos

Adquirir/aumentar conhecimentos sobre o Programa PRESSE, a sexualidade humana e a educação sexual. Treinar competências de implementação do PRESSE num contexto local.

Conteúdos

1. PRESSE (3 Horas) 1.1 - O PRESSE e a Lei nº 60 1.2 - Apresentação do PRESSE 2. A Sexualidade Humana (introdução) (2 Horas) ? 3. Saúde Sexual e Reprodutiva (5 Horas) 3.1 - Fisiologia da sexualidade 3.2 - Comportamentos sexuais 3.3 - Reprodução Humana 3.4 - Contracepção e Planeamento Familiar 3.5 - VIH/sida e outras IST 3.6 - Estratégias de Prevenção do Abuso Sexual 4. Expressões da Sexualidade e Diversidade (5 Horas) 4.1 - O enamoramento e outros amores 4.2 - Afectividade 4.3 - Identidade sexual 4.4 - Papel de género 4.5 - Orientação Sexual 4.6 - A Compreensão Ética da Sexualidade Humana 5. Relações interpessoais (4 Horas) 5.1 - Assertividade 5.2 - Auto-estima e Auto-conceito 5.3 - Resolução de problemas 6. Psicologia e sexualidade (1 Hora) 6.1 - Psicologia do desenvolvimento 6.2 - Teorias da aprendizagem 7. Educação Sexual (ES) em Meio Escolar (5 Horas) 7.1 - Objectivos da ES 7.2 - Modelos de ES 7.3 - Perfil do Agente de ES 7.4 - Metodologias e Técnicas pedagógicas em ES 7.5 - Metodologia de Projecto 7.6 - A importância do envolvimento da comunidade escolar no sucesso dos programas de prevenção 7.7 - Limitações e dificuldades na implementação de programas de ES nas escolas

Metodologias

Aulas teórico-práticas com recurso a metodologias participativas (activas, não formais) em educação sexual: •Facilitam a aprendizagem; • Promovem a participação de todos; • Promovem uma relação igualitária; • Aproveitam e potenciam, conhecimentos, sentimentos e vivências dos participantes; • Aumentam a motivação e o bem-estar no grupo • Facilitam a tomada de decisões e a resolução de problemas; • Facilitam a comunicação em temas difíceis, íntimos e polémicos.

Avaliação

Considera-se o definido na carta circular 3/2007 e 1/2008. A avaliação será qualitativa/quantitativa de 1 a 10 valores. Aplicação de questionários de pré-avaliação e pós avaliação de conhecimentos.

Bibliografia

O Programa Regional de Educação Sexual em Saúde Escolar (PRESSE)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-01-2023 (Sábado) 09:30 - 13:00 3:30 Presencial
2 21-01-2023 (Sábado) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
3 24-01-2023 (Terça-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
4 25-01-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
5 26-01-2023 (Quinta-feira) 16:00 - 21:00 5:00 Presencial
6 07-02-2023 (Terça-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
7 08-02-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial

Ref. 127N3_5 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110042/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 19-01-2023

Fim: 28-07-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas D. Sancho II - Alijó

Formador

Carla Manuela Mendes Ribeiro Mansilha

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial


206

Ref. 127N3_7 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110042/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 19-01-2023

Fim: 14-06-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus

Formador

António Manuel Vilela Mansilha

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 23-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 06-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 13-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona


266

Ref. 127N3_6 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110042/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 18-01-2023

Fim: 30-06-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus

Formador

Carla Manuela Mendes Ribeiro Mansilha

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 18-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial


265

Ref. 127N3_8 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110042/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 18-01-2023

Fim: 13-06-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus

Formador

António Manuel Vilela Mansilha

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 18-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial


267

Ref. 165T1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118216/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 02-11-2022

Fim: 02-04-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas D. Sancho II - Alijó

Formador

Marco Alexandre Carvalho Bento

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Esta ação insere-se numa constelação de outras que têm como finalidade a introdução dos dispositivos móveis de comunicação no trabalho letivo dos professores. Desta feita queremos dar prevalência às metodologias sobre as tecnologias, conscientes de que é por essa via que se conseguem mudanças mais significativas e duradouras. A oficina servirá para os professores beneficiarem de um introdução à pedagogia de Mobile Learning, à renovação das suas práticas e a uma reflexão conjunta sobre a criação de estratégias que incluem a utilização dos dispositivos móveis. A oficina de formação é para todos os professores, se bem que na constituição de turmas de formandos vamos garantir homogeneidade de modo a potenciar as partilhas entre professores.

Objetivos

Introduzir a utilização de dispositivos móveis no ambiente de sala de aula. Fornecer aos professores diferentes competências de aprendizagem técnica e de inovação pedagógica para a utilização de dispositivos móveis em sala de aula. Promover uma utilização eficiente das tecnologias móveis nas atividades letivas. Integrar as componentes científica, técnica e pedagógica na elaboração de planos de aula. Construir, aplicar e refletir sobre recursos digitais para uso na sala de aula. Utilizar de forma colaborativa plataformas digitais. Conhecer e aplicar cenários de inovação pedagógica de gamification e flipped learning com a utilização de dispositivos móveis na sala de aula.

Conteúdos

1. O Mobile Learning em contexto de sala de aula (2 horas) Definição e contexto Os diferentes dispositivos móveis utilizados O Tablet em contexto educativo Aplicações a utilizar em contexto educativo As metodologias que podem ser usadas pelos professores com Tablets Reflexão sobre Aplicações utilizadas em contexto de sala de aula pelos professores Reflexão sobre Metodologias utilizadas em contexto de sala de aula pelos professores quando trabalham a tecnologia Reflexão sobre a integração destas tecnologias móveis nos programas curriculares A elaboração das conclusões e posterior discussão serão feitas em ambiente de trabalho colaborativo através das plataformas digitais EDMODO e WIZq Síntese do debate a elaborar pelos formandos e a partilhar com todos os grupos 2. O Tablet Definições Básicas (2 hora) Apresentação das conclusões anteriores sobre Aplicações e Metodologias dos professores na sala de aula Princípios básicos da utilização do Tablet Instalar e desinstalar aplicações Criar e sincronizar contas Debate e partilha numa plataforma colaborativa 3. O sistema operativo do equipamento (2 hora) Instalar e atualizar aplicações específicas de funcionamento do sistema operativo O gestor de ficheiros: localizar, renomear, cortar, copiar, colar, apagar, patilhar 4. As aplicações do sistema operativo (1 hora) Conhecer as aplicações básicas do sistema operativo Bloqueio Parental Exercícios práticos de conhecimento e aprendizagem 5. Cenários de inovação pedagógica: Flipped Learning (2 horas) Flipped Learning: características principais Reflexão sobre os planos de aula com base neste cenário de inovação pedagógica Utilizando a Câmara Fotográfica e a aplicação Estúdio de filme para criar uma narrativa visual sobre um tema definido nos conteúdos programáticos 6. Cenários de inovação pedagógica: Gamification na sala de aula (2 hora) Características principais deste cenário de inovação pedagógica Reflexão, desenho e construção de um modelo de gamification para a sala de aula 7. Exploração de aplicações no sentido de planeamento de atividades em sala de aula (4 horas) Apresentação e experimentação de aplicações interativas como o: KAHOOT, SOCRATIVE, GOCONQR, TELLAGAMI, EXPLAIN EVERYTHING, PICCOLLAGE, DUCKDUCKGO, THINGLINK 8. Planificação de uma atividade letiva a efetivar como trabalho autónomo (2 horas) Nesta sessão, com o apoio do formador, e tendo em conta as técnicas e os conceitos abordados, os formandos elaborarão um plano de aula a desenvolver com os seus alunos 9. Acompanhamento do desenvolvimento do trabalho autónomo dos formandos (2 horas) Nesta sessão, os formandos darão conta do trabalho que estão a desenvolver no sentido de resolver problemas e enriquecer o projeto de cada um pela partilha entre pares 10. Apresentação dos trabalhos (4 horas) Apresentação dos projetos desenvolvidos no trabalho autónomo 11. Reflexão sobre o trabalho desenvolvido e avaliação da ação (1 hora) Trabalho autónomo: Execução em sala de aula do projeto planeado nas sessões presenciais (25 horas)

Avaliação

Os formandos são avaliados de acordo com as regras previstas no regulamento interno do centro de formação bem como a legislação vigente aplicável Os formandos serão informados que a para sua avaliação serão tidos em conta os seguintes parâmetros/critérios - Participação nas sessões presenciais em que será tido em conta a realização das tarefas nas sessões presenciais - Relatório/trabalho de reflexão individual onde deverá constar memória descritiva do trabalho do formando nas sessões presenciais e o produto do trabalho autónomo apresentado.

Bibliografia

Attewell, J., Savill-Smith, C. (Ed.). (2014). Learning with mobile devices: research and development. London: Learning and Skills Development Agency.Lencastre, J. A., Bento, M., & Magalhães, C. (2016). MOBILE LEARNING: potencial de inovação pedagógica. In Tânia Maria Hetkowski & Maria Altina Ramos (orgs.), Tecnologias e processos inovadores na educação (pp. 159-176). Curitiba: Editora CRV. Disponível em: https://www.editoracrv.com.br/produtos/detalhes/31939-tecnologias-e-processos-inovadores-na-educacao item: http://hdl.handle.net/1822/43462Mascheroni, G.; Ólafsson, K. (2014). Net children go mobile. Risks and opportunities. Second edition. Milano: Educatt.Sharples, M. et al. (2014). Innovating Pedagogy 2014: Open University innovating report 3. Milton Keynes: The Open University.Simões, J. A. et al. (2014). Crianças e meios digitais móveis em Portugal: Resultados nacionais do projeto Net Children Go Mobile. Lisboa: CESNOVA.

Anexo(s)



Ref. 1801 Em avaliação

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2023/02

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 01-02-2023

Fim: 01-02-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária São Pedro

Formador

Teresa Maria Morais

Paula Maria Fidalgo Fonseca Matias

Maria Amélia Moura Santos

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Razões

Dar cumprimento ao estabelecido no Plano Plurianual de Atualização e Formação Contínua da Escola Secundária São Pedro – biénio 2021-2023 onde se propõe que, de forma a fomentar uma cultura de participação e de interação com o meio envolvente, serão dinamizados encontros pedagógicos em momentos marcantes durante o ano letivo, organizando e dinamizando ações de capacitação, atividades e projetos no âmbito da promoção do bem-estar. Esta formação pretende-se que seja mobilizadora das sinergias de todos os docentes enquanto agentes potenciadores de uma escola de sucesso pleno.

Objetivos

Promover o Bem-estar; Melhorar a qualidade das práticas pedagógicas; Formar os elementos da comunidade educativa; Garantir uma formação e atualização do corpo docente adequadas às necessidades.

Anexo(s)


Observações

Após o fecho das inscrições, os formandos selecionados receberão um formulário para escolher em qual dos workshops pretendem inscrever-se, sendo que as opções são: 1. Ferramentas digitais. 2. Oficina do Exercício Físico. 3. Trabalhar para a inclusão.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 01-02-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 182Turma 1 Em avaliação

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2023/04

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 01-02-2023

Fim: 01-02-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Miguel Torga - Sabrosa

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Miguel Torga - Sabrosa/CFAE de Vila Real/ACES Marão e Douro Norte - UCC Sabrosa

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 01-02-2023 (Quarta-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial

Ref. 181T1 Em avaliação

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2023/03

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 25-01-2023

Fim: 25-01-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Camilo Castelo Branco

Formador

Vanessa dos Santos Cardoso Monteiro

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Razões

A ação que se apresenta faz parte integrante da Orientação Técnica da DGS, Crianças e Jovens com Diabetes Mellitus Tipo 1 na Escola e assenta no pressuposto de que a capacitação é um instrumento de desenvolvimento de competências, individuais e colectivas, necessárias à concretização dos objetivos da mesma.

Objetivos

Sensibilizar a comunidade escolar para a intervenção junto das crianças e jovens com DM1 que frequentam a escola. Contribuir para melhorar o nível de literacia para a sáude.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 25-01-2023 (Quarta-feira) 18:15 - 21:15 3:00 Presencial

Ref. 169T 3 Em avaliação

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/17

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 18-01-2023

Fim: 18-01-2023

Regime: Presencial

Local: Pequeno Auditório do Teatro de Vila Real

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário;. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Razões

(Identificar as necessidades de formação de professores a que se pretende responder com a implementação da ação de formação e as entidades envolvidas) A promoção da saúde mental e a prevenção dos comportamentos suicidários é sublinhada nas principais estratégias e planos de ação de saúde mental, tanto a nível internacional como em Portugal (DGS, 2013, 2015). O contexto escolar assume-se como um contexto privilegiado para a implementação de ações e programas de promoção da saúde mental e de prevenção dos comportamentos suicidários, envolvendo toda a comunidade educativa (Brás, 2013; Granello & Granello, 2007; Katz et. al, 2013; Santos et al., 2021). Paralelamente, é reconhecido que a ideação suicida e os comportamentos suicidários são comuns em idade escolar e associam-se com frequência a perturbações psicológicas passíveis de serem identificadas nas escolas por qualquer elemento da comunidade educativa, e em particular pelos professores (Granello & Granello, 2007; Miller, 2011; Shaffer & Kipp, 2014). Neste sentido, as diretrizes internacionais e nacionais defendem a implementação de programas que contemplem ações formativas que visem o combate ao estigma acerca da doença mental e comportamentos suicidários, aumentar o conhecimento sobre fatores de risco e sinais de alarme associados ao suicídio, permitindo a identificação precoce de adolescentes em risco e a referenciação para a ajuda especializada (Brás & Santos, 2014; Pompili et al., 2011).

Objetivos

OBJETIVOS - Combater o estigma em saúde mental; - Esclarecer sobre os comportamentos suicidários na adolescência; - Contribuir para a identificação precoce de adolescentes em risco e sua referenciação para os cuidados de saúde; - Refletir sobre o papel da escola na promoção da saúde mental e prevenção dos comportamentos suicidários; - Apresentar o Programa Mais Contigo: aspetos metodológicos.

Conteúdos

- Adolescência - Depressão - Comportamentos suicidários na adolescência - Programa Mais Contigo.

Metodologias

Componente teórica com base na seguinte estratégia: Metodologia expositiva e ativa, através das técnicas pedagógicas: brainstorming, discussão em grupo, entre outras.

Avaliação

A ação será avaliada mediante questionário online a preencher pelos formandos (obrigatório). Os participantes procedem a uma breve reflexão escrita online sobre a formação desenvolvida e a sua importância no seu desenvolvimento pessoal e profissional (obrigatória).

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 18-01-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 173Turma_2 Em avaliação

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/17_2

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 18-01-2023

Fim: 18-01-2023

Regime: Presencial

Local: Pequeno Auditório do Teatro de Vila Real

Destinatários

Pessoal não docente;

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 18-01-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 136_ACD21/1_T2 Em avaliação

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2021/1

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 11-01-2023

Fim: 11-01-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas D. Sancho II - Alijó

Formador

Dalila Gonçalves Gouveia Rodrigues

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Escola Secundária Camilo Castelo Branco


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-01-2023 (Quarta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial

Ref. 170T1 Em avaliação

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/18

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 30-11-2022

Fim: 25-01-2023

Regime: e-learning

Local: Agrupamento de Escolas D. Sancho II - Alijó

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores dos grupos 230 e 500.

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores dos grupos 230 e 500.. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores dos grupos 230 e 500..

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 30-11-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Online síncrona
2 25-01-2023 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Online síncrona

Ref. 1661 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118222/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 28.0 horas

Início: 19-11-2022

Fim: 17-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Camilo Castelo Branco

Formador

Juliana Nazaré Rodrigues Ferreira

José Carlos Marques Sousa

Destinatários

Professores dos Grupos 240, 530, 600, 999

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 240, 530, 600, 999. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 240, 530, 600, 999.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

As técnicas de reprodução de desenhos a partir de matrizes, processos de impressão em séries reduzidas como a gravura, a serigrafia, monotipia e o linóleo são processos artísticos extremamente ricos para a aprendizagem das artes visuais e como ,meio de comunicação ativista. Mas tais processos artísticos são pouco abordados pelos professores porque são processos complexos que os professores não dominam muito bem . Tal falta de preparação técnica existe porque são vários os cursos iniciais de preparação de professores no ensino superior e nem todos oferecem estes conhecimentos nos seus currículos.

Objetivos

Neste curso os formadores, artistas convidados e formandos   irão explorar possibilidades de comunicação visual utilizando processos de reprodução a partir de matrizes e planear atividades didáticas com potencialidades para a educação para a cidadania. Objetivos: - Aprofundamento conhecimentos sobre técnicas de impressão a partir de matrizes e sua aplicação na prática pedagógica como uma ferramenta para comunicar mensagens visuais. - Fomentar o uso de técnicas de impressão em trabalhos de projecto com teor ativista . - Explorar Processos artísticos de impressão tais como Monotipias; Serigrafia; Xilogravura, calcografia, linóleo; e outros processos criativos de impressão não convencional. - Abordar a Impressão como meio de comunicação ativista.

Conteúdos

1. Sessão teórica (2 horas) Apresentação do curso, processos artísticos de impressão alternativa, sustentabilidade e responsabilidade ecológica, segurança no manuseamento de materiais . Introdução à impressão com matrizes 2. Sessão Teórico- Prática: Monotipia em matriz alternativa ( 4 horas) - criação de uma matriz com uma placa de cartão, vidro ou matéria plástica - impressão da matriz em papel - Conversa sobre a aplicação de monotipias nas aulas. 3. Sessão Teórico- Prática: Serigrafia (3 horas) - Introdução às matrizes para impressão serigráfica - criação de uma máscara para quadro de serigrafia 4. Sessão Teórico- Prática: Serigrafia (4 horas) - Conversa sobre a aplicação da serigrafia nas aulas. - criação de uma matriz em máscara - criação de um cartaz com impressão serigráfica 5. Sessão Teórico- Prática: Matrizes tradicionais (2 horas) - introdução a processos de xilogravura, linóleo , litografia, calcografia, heliogravura, etc. - conversa sobre as potencialidades dos processos tradicionais nas aulas 6. Sessão Teórico- Prática ( 4 horas) : - exploração de alguns processos tradicionais (xilogravura, linóleo , litografia, calcografia, heliogravura). Sessao 7 : Sessão Teórico- Prática: Processos tipográficos ( 4h) - Produção de uma obra coletiva com processos tipográficos ( jornal, fanzine, desdobrável ou livro de artista). Sessão 8: Sessão Teórico-Prática 2 horas): Impressão Digital - Impressão Digital - Possibilidades com impressoras 3D Sessão 9: Sessão Prática (2 horas : Exposição dos trabalhos realizados. Avaliação da oficina.

Metodologias

9 Sessóes teõrico práticas em modo de aprendizagem colaborativa entre pares ( formadora; artistas convidados e formandos)

Avaliação

Os formandos são avaliados pela formadora. A avaliação é quantitativa e qualitativa. A avaliação quantitativa efetiva- se numa escala de 1 a 10 valores, arredondada às unidades, e a avaliação qualitativa através das menções de Insuficiente (de 1 a 4 valores), Regular (de 5 a 6 valores), Bom (de 7 a 8 valores), Muito bom (de 8 a 9 valores) e Excelente (de 9 a 10 valores). É considerada positiva toda a avaliação o igual ou superior a 5 valores. A avaliação decorre da classificação obtida tendo em conta os seguintes parâmetros: 1. Participação : Neste parâmetro é apreciada a qualidade da interação dos formandos com os restantes formandos, os técnicos e a formadora 2. Trabalho Realizado. Os trabalhos dos formandos são apreciado de acordo com o nível de empenho dedicado à realização das atividades propostas e domínio das técnicas. 4. Relatório de reflexão crítica

Bibliografia

Babilhole, R. ( 1996) Guia Prático de Gravura. Lisboa: Editorial EstampaSaldanha, A. & Torres de Eça, T. (2016). Artes Visuais na Educação. Viseu: Edições APECV, ISBN : 978-989-99073-1-7Disponível em http://www.apecv.pt/APECVPublications/ebook_apecv.pdfClark, Gilbert & Zimmerman ( 1989) Printmaking for Talented Students.Smith, R. (2004 ) Manual Prático do Artista . Porto: Ed. Civilização

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-11-2022 (Sábado) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial
2 19-11-2022 (Sábado) 14:00 - 20:00 6:00 Presencial
3 26-11-2022 (Sábado) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial
4 26-11-2022 (Sábado) 14:00 - 20:00 6:00 Presencial
5 17-12-2022 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
6 17-12-2022 (Sábado) 14:00 - 20:00 6:00 Presencial

Ref. 1671 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118250/22

Modalidade: Curso de formação - Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres

Duração: 25.0 horas

Início: 02-11-2022

Fim: 30-12-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus

Formador

Anabela Fátima Coelho

Destinatários

Professores dos grupos 510 e 520

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 510 e 520. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 510 e 520.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

A atualização de temas atuais científicos por parte dos docentes das ciências físicas e naturais é de capital importância dada a velocidade com que se produz ciência. Assim, é premente que o professor de FQ e BG continue a acompanhar os desenvolvimentos científicos e tecnológicos, que possa pensar como evolui esse conhecimento e como ele é aplicado na sociedade. Neste sentido, contactar com o que de mais atual se faz em laboratórios, universidades, empresas, etc, pondo-nos em contacto com investigadores, professores e pensadores, enriquece a formação dos professores de ciências e por inerência, a formação dos jovens alunos. Se a Ciência e a Tecnologia são um corpo de saberes importantes eles terão de ser um instrumento ao serviço da compreensão sobre o Mundo, quer na interpretação da evolução sofrida, quer na definição de cenários que permitam a mitigação de problemas, uns previsíveis como os decorrentes do esgotamento de matérias-primas, outros imprevisíveis resultantes de acidentes ou catástrofes. Os docentes são agentes de mudança junto dos seus alunos e possibilitam que esse diálogo e essa interpretação se faça.

Objetivos

-Apresentação da perspetiva científica de temas atuais da ciência e da tecnologia; -Discussão de temas atuais da ciência e da tecnologia; -Debate de temas atuais da ciência e da tecnologia; -Aprendizagem de novos saberes e de novas valências da investigação científica;

Conteúdos

Estas Jornadas são compostas por 5 conferências seguidas de debate com os elementos do departamento de biologia e físico-química do agrupamento de escolas Morgado de Mateus Vila Real. As jornadas tem uma sessão inicial de uma hora e meia (1 hora e 30 minutos) para a apresentação e discussão da ação do seu desenvolvimento e da sua avaliação Cada conferência tem a duração aproximada de duas horas e meia (2 horas e 30 minutos) e é reservado uma hora e meia (1 hora e 30 minutos) para debate. -23 de novembro 2022- «Interações entre Qualidade do Ar Ambiente e Alterações Climáticas - da Escala Global à Local», Profª. Dra Margarida Liberato e Profª Dra Margarida Marques, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro -30 de novembro- «Alterações climáticas: o que podemos fazer?», com o Prof. Jubilado Dr Carlos Fiolhais, Universidade de Coimbra -25 de janeiro de 2023- «Geologia do lítio- contributo para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável», Prof Dr Fernando Tavares Rocha, Universidade de Aveiro -22 de março 2023- «A energia nuclear é opção?», prof Dr Bruno Gonçalves, Presidente do Instituto de Plasmas e Fusão Nuclear, Instituto Superior Técnico, Lisboa -26 de abril 2023- «Proteção de dados e energia», prof Dr José Tribolet, Professor Catedrático Distinto Jubilado, do Instituto Superior Técnico (IST) da Universidade de Lisboa As jornadas tem uma sessão final de três horas e trinta minutos(3 horas 30 minutos) para discussão da aplicabilidade dos temas discutidos aos conteúdos das respetivas disciplinas e para avaliação final da formação.

Metodologias

As jornadas tem como base a apresentação de uma serie de conferencias que tem debate incluído. No final será discutido a introdução destes conteúdos nas respetivas disciplinas.

Avaliação

Os formandos serão avaliados de 1 a 10 com base na participação e na apresentação de uma reflexão final sobre , pelo menos um, dos temas apresentados com o máximo de duas páginas.

Bibliografia

Fiolhais, Carlos; Providência, Constança; Alberto, Helena (2003). Ciência a Brincar 3. Descobre a Água!. Ciência a Brincar. [S.l.]: Bizâncio. 64 páginas. ISBN 978-972-530-209-5.Fusão Nuclear na era das alterações climáticas Bruno Soares Gonçalves


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-11-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
2 23-11-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Presencial

Ref. 124N2_47 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 27-10-2022

Fim: 30-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária São Pedro

Formador

José Alexandre Breda Franco de Matos

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-10-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 02-11-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 03-11-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 08-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 22-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 24-11-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 29-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 06-12-2022 (Terça-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


236

Ref. 143_ACD22/9_T1 Em avaliação

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/9

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 13-07-2022

Fim: 13-07-2022

Regime: e-learning

Local: Escola Secundária São Pedro

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Razões

O Plano Nacional da Artes (PNA) criado pelo Ministério da Cultura e pelo Ministério da Educação tem como Missão promover a transformação social, mobilizando o poder educativo das artes e do património na vida dos cidadãos: para todos e com cada um. O conhecimento do Plano Estratégico do PNA, os conceitos, eixos, programas e medidas subjacentes permitirão a cada escola concretizar a territorialização das respetivas ações, ultrapassando as barreiras da sala de aula e da escola, numa perspetiva integradora do saber pela mobilização das artes e do património nas áreas disciplinares. Constituem as Escolas PNA uma rede colaborativa que privilegia a presença da cultura em todas as fases de educação e formação dos alunos. Em cada escola/agrupamento de escolas PNA, o desenvolvimento dos Projetos Culturais de Escola (PCE), mobilizam as comunidades educativas, em torno de prioridades especificas, enquadrando uma relação direta, científica e pedagógica, com o exercício profissional, no quadro da Missão do Plano Nacional das Artes (PNA). A Academia PNA vocacionada para a disponibilização de um portfolio de ações de capacitação e de uma bolsa de formadores/artistas e especialistas, em articulação com os CFAE, aposta na operacionalização de ações de formação diferenciadoras dirigidas a docentes, técnicos de câmaras municipais e mediadores culturais, tendo em vista a pedagogia das artes e do património e a utilização dos diversos instrumentos propostos pelo PNA.

Objetivos

I. Refletir sobre o poder das artes, do património e da cultura na vida dos cidadãos – e nas comunidades educativas, em particular; II. Identificar o PNA enquanto agente de transformação social e garante do acesso à cultura para todos e com todos; III. Reconhecer o efeito transdisciplinar/indisciplinar das artes e do património na gestão curricular; IV. Sensibilizar para a importância de elaborar um Projeto Cultural de Escola (PCE); V. Apresentar o PCE como uma metodologia de trabalho de projeto que visa a conceção de uma programação cultural e artística, participativa, transdisciplinar, integradora e sustentável; VI. Identificar passos de construção de um PCE; VII. Reconhecer a metodologia do trabalho de projeto como essencial ao PCE; VIII. Identificar estratégias de motivação de equipas; IX. Refletir no processo de constituição da Comissão Consultiva do PCE; X. Valorizar a constituição de redes de colaboração, locais e regionais, dentro e fora do universo escolar, com vista ao mapeamento e desenvolvimento de territórios de ação cultural/educativa; XI. Salientar a importância da formação dos agentes educativos na gestão da mudança de práticas.

Anexo(s)

Programa Temático


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-07-2022 (Quarta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial

Não existem ações.