OFERTA FORMATIVA

Ref. 1521 Inscrições abertas até 05-09-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116839/22

Modalidade: Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres

Duração: 15.0 horas

Início: 06-09-2022

Fim: 09-09-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Murça

Formador

Manuela Maria Portela da Gama

Humberto Óscar Parreira do Nascimento

José Alexandre de Sá Pacheco

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Professores do Ensino Secundário e Professores do Ensino Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Professores do Ensino Secundário e Professores do Ensino Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Após a pandemia urge criar no Agrupamento uma visão integradora dos aspetos que importa acautelar para que a escola possa ser um espaço de verdadeira aprendizagem. Partindo da realidade local, baseada no processo de autoavaliação, que o Agrupamento faz de forma sistemática, das apostas efetuadas nos anos letivos anteriores e nas novas realidades criadas pelas circunstâncias dos últimos anos importa fazer com que no Agrupamento sejam criadas e aperfeiçoadas metodologias e estratégias que permitam melhorar as aprendizagens dos alunos e criar condições de trabalho atrativas para os profissionais. Assim, iremos ao encontro do preconizado nos Decreto-Lei 55/2018, Decreto-Lei 54/2018, Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória (PASEO); Aprendizagens Essenciais; Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania e de projetos como o MAIA (Monitorização, Acompanhamento e Intervenção em Avaliação Pedagógica), promovendo a motivação dos professores, dando-lhes ferramentas que possam usar ao serviço da melhoria das aprendizagens dos alunos.

Objetivos

Refletir acerca da autoavaliação do Agrupamento. Refletir sobre a flexibilização curricular como alicerce para o desenvolvimento das Aprendizagens Essenciais em articulação com o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória; Aperfeiçoar as práticas de avaliação pedagógica. Promover o trabalho docente sustentado em práticas colaborativas, designadamente através da constituição de equipas pedagógicas; Promover a implementação de práticas pedagógicas, com os alunos, promotoras da qualidade do sucesso escolar, recorrendo a metodologias ativas de aprendizagem; Diversificar e adequar práticas de avaliação das aprendizagens; Partilhar práticas relevantes de avaliação pedagógica das aprendizagens. Desenvolver a implementação de ferramentas para facilitar a avaliação formativa.

Conteúdos

6 de setembro 10.00-12.00 – Organização do ano letivo e discussão sobre a Autoavaliação do Agrupamento 14.15-16.15 - Autoavaliação; Projetos; DAC; PLANO 21|23 ESCOLA+, plano integrado para a recuperação das aprendizagens 7 setembro 14.30-17.30 – Matias Alves e Diana Mesquita – “Pensar e praticar o trabalho escolar como fonte de motivação: missão (im)possível?” 8 setembro 9.30-12.30 – Técnicas de avaliação formativa – Maria Helena Santos Silva; Fernando Pinto Lopes 14.30-17.00 – Ações educativas de sucesso - Manuela Gama 9 setembro 9.30-12.30 – A importância do feedback - Eusébio Machado

Metodologias

As Jornadas seguem a metodologia das jornadas anteriores. Tem uma sessão sobre o tema e a sessão seguinte é trabalho prático sobre o tema. A conferência e debate decorre no auditório municipal de Murça e o trabalho prático no Agrupamento de Escolas de Murça.

Avaliação

Os formandos serão avaliados de 1 a 10 tendo em conta a: Participação nos trabalhos; Relatório final de reflexão sobre um dos temas abordados.

Bibliografia

Brookhardt, S. (2013). How to create rubrics for formative assessment and grading. ASCD: Alexandria, Virginia.Brookhardt, S. (2008). How to give effective feedback to your students. ASCD: Alexandria, Virginia.Fernandes, D. (2011). Articulação da aprendizagem, da avaliação e do ensino: Questões teóricas, práticas e metodológicas.J. M. DeKetele & M. P. Alves (Orgs.), Do currículo à avaliação, da avaliação ao currículo, pp. 131-142. Porto: Porto Editora. [http://repositorio.ul.pt/handle/10451/6988]Fernandes, D. (2004). Avaliação das aprendizagens: Uma agenda, muitos desafios. Cacém: Texto Editores. [http://repositorio.ul.pt/handle/10451/5509]

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 06-09-2022 (Terça-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 153SBV-AEJAC-T1 Inscrições abertas até 05-09-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113512/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 06-09-2022

Fim: 07-09-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Dr. João Araújo Correia

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['Verifica-se que a grande maioria do pessoal docente não está preparado para lidar com este tipo\r\nde ocorrências, desconhecendo muitas vezes como prestar devidamente os primeiros socorros.\r\nPreparar tecnicamente este pessoal para um atendimento mais imediato e eficaz de uma criança\r\nacidentada na escola ou vítima de doença súbita, através da aquisição de conhecimentos na área\r\nde primeiros socorros é por isso deveras importante.\r\nDeverão então os professores estar preparados para prestar os primeiros socorros na escola, não\r\ndescorando também a necessidade de estarem alerta para as condições e fatores de prevenção\r\ndos mesmos e assim adquirir uma cultura de segurança para a qual se deve estar']

Objetivos

['\x95 Adquirir conhecimen tos na área de Primeiros Socorros;\r\n\x95 Promover a segurança, de modo a prevenir os acidente s;\r\n\x95 Desenvolver competências de resposta a situações de ac idente e/ou doença súbita.']

Conteúdos

1 \x96 SISTEMA INTEGR ADO DE EMERGÊNCIA MÉDICA\r\nTempo: 30\x92\r\n2 \x96 PRINCI PIOS GERAIS DO SOCORRISMO E PLANO DE ACÇÃO DO SOCORRISTA\r\nTempo: 60\x92\r\n3 \x96 SUPOR TE BÁSICO DE VIDA\r\nTempo: 180\x92\r\n4 \x96 ASFIXIA : ALGORITMO DE DESOBSTRUÇÃO DA VIA AÉREA\r\nTempo: 30\x92\r\n5 \x96 CHOQU E: CAUSAS E PRIMEIRO SOCORRO\r\nTempo: 30\x92\r\n6 \x96 HEMOR RAGIAS, FERIDAS E QUEIMADURAS\r\nTempo: 90\x92\r\n7 \x96 INTOXI CAÇÕES E PICADAS DE INSETOS\r\nTempo: 60\x92\r\n8 \x96 ACIDEN TES COM ELECTRICIDADE\r\nTempo: 30\x92\r\n9 \x96 LESÕE S MUSCULARES, ARTICULARES E ÓSSEAS\r\nTempo: 90\x92\r\n10 \x96 ALTER AÇÕES DE CONHECIMENTO, DOENÇAS CRÓNICAS E AVC\r\nTempo: 60\r\n11- SEGUR ANÇA E BEM-ESTAR NAS ESCOLAS\r\nTempo: 60\x92\r\n12 - BANCA PRÁTICA DE AVALIAÇÃO\r\nTempo: 180\x92

Metodologias

['Aulas teórico-práticas, com recurso a m etodologias participativas.']

Avaliação

['Assiduidade e participação 40%\r\nTrabalho produzido 60%\r\nResposta a um questioná rio elaborado para o efeito e avaliação do desempenho na banca prática.\r\nOs formandos serão avaliados utilizando a tabela de 0 a 10 valores, conforme indicado na Carta Ci rcular\r\nCCPFC \x96 3/2007 \x96 Setembro de 2007, utilizando os parâmetros de avaliação.']

Bibliografia

üINEM (2012). Emergências médicas: Manual TAS. Instituto Nacional de Emergência Médica. http://www.inem.pt/files/2/documentos/20140108171804724961.pdfüINEM (2012).Abordagem á vitima: Manual TAS/TAT. Instituto Nacional de Emergência Médica.http://www.inem.pt/files/2/documentos/20140108170327548015.pdfüINEM (2012). Emergências Trauma: Manual TAS. Instituto Nacional de Emergência Médica. http://www.inem.pt/files/2/documentos/2014010817232160071.pdfüINEM (2012). Normas e emergências pediátricas e obstétricas: Manual TAS. Instituto Nacional de Emergência Médica. http://www.inem.pt/files/2/documentos/20140108172029436503.pdfüINEM (2013). SIEM: Sistema Integrado de Emergência Médica. Instituto Nacional de Emergência Médica. http://www.inem.pt/files/2/documentos/20140108162916460041.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 06-09-2022 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 06-09-2022 (Terça-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
3 07-09-2022 (Quarta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 07-09-2022 (Quarta-feira) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 1491 Inscrições abertas até 01-09-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114552/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 07-09-2022

Fim: 18-10-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária S. Pedro Vila Real

Destinatários

Professores dos Grupos 260, 620

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 260, 620. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 260, 620.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CFAE de Vila Real

Razões

['A prática de exercício físico tem-se revelado fundamental no desenvolvimento físico, psicológico e social, das crianças e jovens, e a sua continuidade na idade adulta passa pelas experiências positivas resultantes dessa prática nessas faixas etárias. Igualmente, a prática de exercício físico tem-se é fundamental na promoção da saúde e na diminuição do risco de aparecimento de doença. Desta forma, torna-se pertinente a prática de exercício físico generalizada nesta população. A escola é o ambiente mais democrático para a promoção do exercício físico. Contudo, é importante que esse exercício físico seja prazeroso e capaz de ser efetuado com sucesso por todas as crianças. Para o efeito, foi introduzido nas escolas espaços de prática de exercício físico fora do contexto desportivo e mais voltado para a melhoria da condição física e promoção da saúde, podendo-se realizar nesses espaços atividades que outrora estavam confinadas aos ginásios, academias e health-centers. Contudo, a formação inicial dos Professores de Educação Física Escolar esteve mais voltada para a pedagogia e prática desportiva, tornando-se essencial a formação complementar em prática de exercício físico, não desportivo, direcionado para a saúde e bem-estar que propomos.']

Objetivos

['- Dotar os professores dos Ensinos Básicos e Secundário a serem capazes de avaliar, prescrever e controlar a prática de exercício físico para crianças e jovens, em oficina do exercício físico, em contexto escolar.']

Conteúdos

- Fisiologia da prática de exercício físico, em contexto de sala de musculação, com crianças e jovens;\r\n- Componentes do Exercício Físico;\r\n- Avaliação e planeamento do exercício físico, em sala de musculação, com crianças e jovens, em contexto escolar.\r\n- Aplicação prática de programas de exercício físico, em sala de musculação, com crianças e jovens, em contexto escolar.

Metodologias

['- Expositiva;\r\n\r\n- Promoção e incentivo à apresentação de temáticas relacionadas com os temas abordados;\r\n- Promoção da discussão sobre os temas abordados;\r\n\r\n- Abordagem prática dos conteúdos abordados.\r\n\r\n - Presencial']

Avaliação

['Os Formandos são avaliados de 1 a 10 de acordo com os regulamentos em vigor.\r\nEfetuar um programa de exercício físico, em contexto de sala de musculação, para um conjunto de crianças e jovens em contexto escolar.']

Modelo

A avaliação da ação é feita a partir de inquérito.

Bibliografia

- Stricker, P., Faigenbaum, A., McCambridge, T. (2020). Resistance Training for children and adolescents. Pediatrics, 145(6):e20201011- Zwolski, C., Quatman-Yates, C., Paterno, M. (2017). Resistance Training in Youth: Laying the Foundation for injury prevention and physical literacy. Sports Health, 9(5): 436-443Faigenbaum, A., Lloyd, R., D Myer, G. (2013). Youth resistance training: past practices, new perspectives, and future directions. Pediatr Exerc Sci. 25(4): 591-604Faigenbaum, A., Busch, J., Mcloone, R., Kreckel, M., Farrell, A., Ratamess, N., Kang, J. (2015). Benefits of strength. And Skill-based training during primary school physical education. J Strength Cond Res. 29(5): 1255-1262- Myer, G., Faigenbaum, A., Edwards, N., Clark, J., Best, T., Sallis, R. (2015). Sixty minutes of what? A developing brain perspective exercise approach. Br J Sports Med. 49(23): 1510-1516



INSCREVER-ME

Ref. 127_00_N3T1 Inscrições abertas até 08-09-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110042/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 11-09-2022

Fim: 31-07-2023

Regime: Presencial

Local: CFAE Vila Real

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Anexo(s)


Observações

A realizar a partir de Setembro 2022


INSCREVER-ME

206

Ref. 154Turma 1 Inscrições abertas até 12-09-2022

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/11

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 5.0 horas

Início: 13-09-2022

Fim: 13-09-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Dr. João Araújo Correia

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-09-2022 (Terça-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
2 13-09-2022 (Terça-feira) 14:00 - 16:00 2:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 126_00_N1T20 Inscrições abertas até 09-09-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110047/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 14-09-2022

Fim: 30-06-2023

Regime: Presencial

Local: None

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Anexo(s)



INSCREVER-ME

207

Ref. 146_Digital_T1 Inscrições abertas até 09-09-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-104611/19

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 15-09-2022

Fim: 14-12-2023

Regime: Presencial

Local: CFAE Vila Real

Destinatários

Educadores de Infância;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância;. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Os jovens utilizam diferentes dispositivos digitais para realizar as mais diversas atividades na internet. A rápida mudança dos ambientes digitais desafia-os a promover mudanças nos seus comportamentos, em especial os associados à socialização. Desafios que envolvem riscos, por vezes ignorados ou descurados, quanto à segurança online e que se apresentam como ameaças constantes à sua privacidade e segurança pessoal e dos seus dados pessoais. As autoridades têm alertado no sentido da necessidade de desenvolver iniciativas de sensibilização e informação da comunidade educativa, em especial dos jovens, que os consciencialize para os riscos inerentes aos fenómenos e comportamentos adotados, assumindo a escola um papel preponderante nesta função.

Objetivos

As temáticas articulam-se com o referencial de aprendizagens associadas ao trabalho das bibliotecas escolares junto da comunidade ao nível dos conhecimentos e capacidades relacionadas com a literacia mediática, assim como com a estratégia nacional de Educação para a Cidadania. Pretende-se desenvolver competências digitais e criar espaços de reflexão que proporcionem a exploração de recursos e ferramentas, bem como a conceção de planos de intervenção que envolvam estas temáticas em contexto educativo. Pretende-se ainda debater estratégias de sensibilização dos alunos para a Cidadania Digital, bem como refletir acerca da integração curricular e transversalidade das temáticas relacionadas com a utilização das tecnologias digitais.

Conteúdos

Módulo 1: Dimensão portuguesa da rede Insafe. Iniciativas e recursos do projeto SeguraNet. Linhas de apoio. Módulo 2: Potencialidades das tecnologias móveis. Fenómenos, desafios e comportamentos de risco associados às tecnologias e ambientes digitais. Tecnologias emergentes. Módulo 3: Atividades de promoção da literacia digital e de práticas seguras em ambientes digitais. Segurança nainternet na Biblioteca Escolar e em Cidadania e Desenvolvimento. Direitos de autor e direitos conexos. Licenciamento Creative Commons. Plágio e estratégias de pesquisa orientada. Identidade, privacidade e pegada digital. Módulo 4: Integração transversal das tecnologias digitais no currículo, nas atividades educativas e no quotidiano dos alunos. Iniciativas no âmbito da segurança digital. Desenvolvimento de projetos de cidadania digital na escola. Módulo 5: Avaliação e reflexão. Apresentação, partilha e reflexão sobre os resultados obtidos pela implementação nas escolas dos projetos desenvolvidos na oficina.

Anexo(s)


Observações

A decorrer em junho/julho (a confirmar) e a partir de setembro de 2022


INSCREVER-ME

208

Ref. 124_N2T2022_2023 Inscrições abertas até 19-09-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 19-09-2022

Fim: 31-07-2023

Regime: Presencial

Local: CFAEvr - Local a designar por turma

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)



INSCREVER-ME

210

Não existem ações.

Ref. 143_ACD22/9_T1 Em avaliação

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/9

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 13-07-2022

Fim: 13-07-2022

Regime: e-learning

Local: Escola Secundária São Pedro

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Razões

O Plano Nacional da Artes (PNA) criado pelo Ministério da Cultura e pelo Ministério da Educação tem como Missão promover a transformação social, mobilizando o poder educativo das artes e do património na vida dos cidadãos: para todos e com cada um. O conhecimento do Plano Estratégico do PNA, os conceitos, eixos, programas e medidas subjacentes permitirão a cada escola concretizar a territorialização das respetivas ações, ultrapassando as barreiras da sala de aula e da escola, numa perspetiva integradora do saber pela mobilização das artes e do património nas áreas disciplinares. Constituem as Escolas PNA uma rede colaborativa que privilegia a presença da cultura em todas as fases de educação e formação dos alunos. Em cada escola/agrupamento de escolas PNA, o desenvolvimento dos Projetos Culturais de Escola (PCE), mobilizam as comunidades educativas, em torno de prioridades especificas, enquadrando uma relação direta, científica e pedagógica, com o exercício profissional, no quadro da Missão do Plano Nacional das Artes (PNA). A Academia PNA vocacionada para a disponibilização de um portfolio de ações de capacitação e de uma bolsa de formadores/artistas e especialistas, em articulação com os CFAE, aposta na operacionalização de ações de formação diferenciadoras dirigidas a docentes, técnicos de câmaras municipais e mediadores culturais, tendo em vista a pedagogia das artes e do património e a utilização dos diversos instrumentos propostos pelo PNA.

Objetivos

I. Refletir sobre o poder das artes, do património e da cultura na vida dos cidadãos – e nas comunidades educativas, em particular; II. Identificar o PNA enquanto agente de transformação social e garante do acesso à cultura para todos e com todos; III. Reconhecer o efeito transdisciplinar/indisciplinar das artes e do património na gestão curricular; IV. Sensibilizar para a importância de elaborar um Projeto Cultural de Escola (PCE); V. Apresentar o PCE como uma metodologia de trabalho de projeto que visa a conceção de uma programação cultural e artística, participativa, transdisciplinar, integradora e sustentável; VI. Identificar passos de construção de um PCE; VII. Reconhecer a metodologia do trabalho de projeto como essencial ao PCE; VIII. Identificar estratégias de motivação de equipas; IX. Refletir no processo de constituição da Comissão Consultiva do PCE; X. Valorizar a constituição de redes de colaboração, locais e regionais, dentro e fora do universo escolar, com vista ao mapeamento e desenvolvimento de territórios de ação cultural/educativa; XI. Salientar a importância da formação dos agentes educativos na gestão da mudança de práticas.

Anexo(s)

Programa Temático


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-07-2022 (Quarta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial

Ref. 1411 Em avaliação

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/7

Modalidade: Outro

Duração: 15.0 horas

Início: 12-05-2022

Fim: 12-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus

Destinatários

Professores dos grupos 260 e 620.

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Razões

Certificação pelo CFAE Vila Real: Ação com duração de 15 horas, que será certificada como 4 Ações de Curta Duração; Certificação INEM: No final do curso será emitido e enviado individualmente o certificado comprovativo de que o/a formando/a completou o curso com aproveitamento, mencionando a nota final obtida (2 cursos -1º - 7h, 12 Maio, 2º - 8h, 14 junho)

Objetivos

Adquirir competências que lhe permitam realizar corretamente manobras de Suporte Básico de Vida (SBV) com utilização de um Desfibrilhador Automático Externo (DAE), numa vítima em paragem cardiorrespiratória.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-05-2022 (Quinta-feira) 09:00 - 17:00 8:00 Presencial

Ref. 147_ACD22/10_T1 Concluída

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/10

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 22-06-2022

Fim: 22-06-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Murça

Formador

Albino Mendes

Destinatários

Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores da Educação Especial; Professores 260 e 620;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores da Educação Especial; Professores 260 e 620;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores do 1º Ciclo; Professores da Educação Especial; Professores 260 e 620;.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Murça / Ténis Norte de Portugal - Fomento

Razões

A implementação do programa” A minha escola tem ténis”, assume um papel importante na promoção de hábitos de vida saudáveis e, consequentemente o desenvolvimento físico, motor e psicossocial dos alunos. Indo ao encontro da consecução de alguns dos objetivos do Projeto Educativo “Crescer como cidadão, como pessoa”, pretende ser um ponto de partida e um impulso importante para a prática desta modalidade desportiva na comunidade. A formação dos professores torna-se fundamental para a criação de novos cenários de aprendizagem aos alunos.

Objetivos

Potenciar e ampliar os conhecimentos dos professores; Permitir e construir um ensino de Ténis atual de qualidade e excelência; Possibilitar a implementação da modalidade como unidade curricular da matriz.

Conteúdos

Apresentação do Programa "A Minha Escola tem Ténis"; II) Criar relação de afinidade entre os professores e o ténis. III) Introduzir a coordenação dinâmica geral e as capacidades motoras essenciais para a aprendizagem dos gestos técnicos básicos do ténis.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 22-06-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 134_ACD22/3_T2 Concluída

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/3

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 27-05-2022

Fim: 27-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus

Formador

Maria Isaura Barbosa Alves Sousa

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Razões

O Projeta-me está presente no Plano 21 /23, Escola+, Plano de Recuperação de Aprendizagens, como medida educativa sob a forma de Roteiro de recurso educativo. É uma iniciativa do PEEA, que no âmbito das Orientações Curriculares da Educação Pré-escolar e das Aprendizagens Essenciais das componentes curriculares dos 1º e 2º ciclos do Ensino Básico pretende explorar diferentes linguagens expressivas e o desenvolvimento de aprendizagens, mediante processos cognitivos multidisciplinares.

Objetivos

Desenvolver atividades que exploram os domínios da Educação Artística na infância. Está dirigido à educação para a promoção da criatividade e tem uma abordagem centrada no desenvolvimento da criança/aluno e no seu papel ativo no processo de aprendizagem. Inclui atividades que procuram a representação de significados e narrativas, estimulam o invenção de imagens visuais, musicais e do movimento do corpo, pela projeção de luz, sombra e reflexão. Desenvolver a curiosidade e a criatividade recorrendo o diferentes linguagens artísticos e enriquecendo a expressão e a comunicação.

Conteúdos

Integra um conjunto de ações estimuladas pela invenção de imagens visuais, musicais e do movimento do corpo, que existem numa caixa. A caixa abriga um conjunto de imagens em transparências e objetos, que materializam as ações pedagógicas. As estratégias pedagógicas para as atividades podem decorrer com a apresentação de assuntos/temas ou pela indagação ou resolução de problemas; de forma lúdica, orientadas para o jogo, o desafio, procuram a representação de significados e narrativas — que se materializam na construção de imagens do mundo, na experimentação de sensações, na aventura pelo conhecimento que projeta(-me) e cria relações com os outros.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-05-2022 (Sexta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial

Ref. 139_ACD22/5_T1 Concluída

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/5

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 04-05-2022

Fim: 27-06-2022

Regime: e-learning

Local: Regime a distância

Formador

Helena Isabel Duarte Dias Ribeiro

Carla Sandra Coelho Azevedo

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

A avaliação, a aprendizagem e o ensino são três processos pedagógicos incontornáveis e fundamentais que devem ser devidamente compreendidos por todos os intervenientes nos sistemas educativos (e.g., docentes, gestores escolares, decisores políticos, encarregados de educação). A avaliação, em qualquer nível de ensino, só fará real sentido se estiver fortemente articulada, ou mesmo integrada, com o ensino e com a aprendizagem. No contexto de mudanças significativas ao nível da gestão do currículo, e face à necessidade de apoiar os professores e as escolas no processo de melhoria das práticas de avaliação pedagógica, foi definido o Projeto MAIA, que visa contribuir para um incremento das competências e conhecimentos inerentes ao processo de avaliação das aprendizagens por parte dos professores e apoiar e acompanhar as escolas no desenvolvimento de projetos pedagógicos e didáticos em torno de práticas de avaliação formativa, feedback e participação, critérios de avaliação e processos de recolha de informação. No processo de operacionalização do Projeto MAIA, quer no âmbito dos CFAE, quer no âmbito de cada escola, as lideranças desempenham uma função indispensável e decisiva, pelo que importa enquadrar e explicitar os processos e dinâmicas de formação e de melhoria das práticas pedagógicas que são propostas aos professores e às escolas.

Objetivos

- Compreender a natureza, os processos e as finalidades do Projeto MAIA; - Clarificar a dinâmica de formação, designadamente a conceção, discussão e implementação dos Projetos de Intervenção; - Analisar o papel das lideranças no âmbito das dinâmicas de formação e de melhoria das práticas pedagógicas; - Explicitar os princípios e fundamentos da avaliação pedagógica, designadamente no âmbito na definição de uma política de avaliação e de classificação.

Conteúdos

1. Projeto MAIA (3 horas) 1.1. Natureza, os processos e as finalidades do Projeto MAIA (1 hora) 1.2. Princípios, dinâmicas e processos de formação (1 hora) 1.3. Enquadramento legal das práticas de avaliação e de classificação (1 hora) 2. Avaliação pedagógica (3 horas) 2.1. A aprendizagem, o ensino e a avaliação (1 hora) 2.2. Princípios e fundamentos da avaliação pedagógica (1 hora) 2.3. Política de avaliação e de classificação: natureza, papel e propósito dos Projetos de Intervenção

Metodologias

Sugere-se a adoção de uma dinâmica reflexiva e interativa, através da qual seja possível potenciar diversas perspectivas e as diferentes experiências, sendo certo que os AE/ENA estarão em fases diferentes, importa dar tempo e voz para a partilha das diversas experiências. O recurso aos materiais deve servir para apoiar e ilustrar o percurso temático proposto, sem nenhum carácter exaustivo e/ou meramente expositivo. As folhas do Projeto MAIA dispõem de diversas atividades de formação que podem ser adotadas neste contexto e com as devidas adaptações.

Bibliografia

Documentos Projeto MAIA (https://afc.dge.mec.pt/projeto-maia/documentos-do-projeto)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 04-05-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
2 27-06-2022 (Segunda-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Online síncrona

Ref. 140ACD 2022/6_T1 Concluída

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/6

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 04-05-2022

Fim: 04-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Dr. João Araújo Correia

Formador

Maria João Coelho Presa Xavier

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Razões

Projecto LGP em movimento;

Objetivos

- Sensibilizar para a importância da língua gestual na intervenção com os surdos; - Dar a conhecer o projeto de intervenção com alunos surdos deste agrupamento; - Desenvolver atitudes positivas face às particularidades culturais da comunidade Surda e da sua língua natural; - Promover o conhecimento e o respeito pela Surdez; - Sensibilizar a comunidade para a problemática e especificidade da Surdez; - Contribuir para a construção de uma escola inclusiva; - Promover a divulgação da LGP como língua natural dos surdos; - Reconhecer a LGP como parte intrínseca à inclusão da população com surdez; -Proporcionar formação a intervenientes educativos no processo educativo dos alunos surdos, de forma a poderem corresponder à especificidade e necessidades deste grupo de alunos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 04-05-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial

Ref. 124_11_N2T5 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 02-05-2022

Fim: 06-06-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Sec. Camilo Castelo Branco / Regime e distância

Formador

António Augusto Vilares Dias

Diógenes de Oliveira Soeiro

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
2 05-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 12-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 19-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 26-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 30-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 06-06-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Online síncrona


190

Ref. 124_09_N2T3 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-04-2022

Fim: 15-06-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas Vila Pouca de Aguiar - Sul / On-line

Formador

Francisco José Freitas Ramos

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 04-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 11-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 18-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 25-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 01-06-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 13-06-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 15-06-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


187

Ref. 128_AV_T2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-109542/20

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 27-04-2022

Fim: 30-05-2022

Regime: e-learning

Local: On-Line

Formador

Carla Sandra Coelho Azevedo

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Decreto-Lei n.º 55/2018, bem como toda a legislação acessória, enfatiza a dimensão formativa da avaliação orientada para a promoção do sucesso escolar. Entre outros aspetos, a avaliação formativa exige o envolvimento dos alunos através do diálogo, a regulação das aprendizagens através de um feedback “eficaz” e a diversificação dos instrumentos de avaliação. Recentemente, as tecnologias digitais têm vindo a proporcionar aos professores e aos alunos ferramentas de aprendizagem colaborativa e aberta, através das quais é possível potenciar o carácter formativo da avaliação. Não obstante, as práticas de avaliação continuam a privilegiar o analógico, o presencial e o modelo psicométrico, cujas vantagens são indiscutíveis, mas importa integrar as ferramentas digitais que apresentam as seguintes vantagens: permitem criar espaços virtuais de aprendizagem colaborativa, fomentam o trabalho autónomo dos alunos, facultam a possibilidade uma regulação mais oportuna e eficaz de aprendizagem, dando ao professor ferramentas reflexão sobre o seu próprio trabalho. Acresce que a pandemia da doença do Covid-19 acelerou a necessidade do recurso de modalidades de ensino e aprendizagem em regime de e-learning e b-learning, no âmbito das quais a avaliação ocupa um papel crucial. Embora seja uma situação circunstancial, há novo paradigma de ensino e aprendizagem para o qual os professores deverão estar capacitados e motivados, no âmbito do qual a combinação entre o analógico e o digital, entre o presencial e a distância e entre o físico e o virtual constitui uma realidade irreversível que deve ser potenciada em prol de uma avaliação para as aprendizagens.

Objetivos

Contribuir para o desenvolvimento de práticas de avaliação formativa on-line que mobilizem as Aprendizagens Essenciais de cada disciplina e de acordo com o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade obrigatória (PASEO); - Permitir que a avaliação formativa on-line desenvolva as competências previstas no PASEO; - Criar ambientes de avaliação que incentivem a avaliação entre pares numa lógica colaborativa e de desenvolvimento pensamento crítico através de estratégias online; - Desenvolver processos de regulação personalizada de avaliação formativa, atendendo às necessidades de diferenciação pedagógica em contextos de ensino e a aprendizagem a distância; - Incrementar práticas de avaliação conscientemente orientadas para a promoção do sucesso escolar a partir de um paradigma de avaliação formativa on-line ao serviço da realização das aprendizagens previstas nas AE e no PASEO; - Integrar a avaliação na gestão flexível do currículo.

Conteúdos

1. Avaliação no contexto da autonomia e flexibilidade curricular: Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Aprendizagens Essenciais e Decreto-Lei n.º 55 (1 hora) 2. Avaliação para aprender on-line: pressupostos e princípios (1 hora) 3. Práticas de avaliação para aprender on-line: 3.1. Diálogo e questionamento (3 horas) 3.2. Critérios de avaliação (3 horas) 3.3. Feedback (3 horas) 3.4. Processos de recolha de informação (3 horas) 4. Apresentação, discussão e avaliação dos trabalhos realizados pelos formandos (1 hora)

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-04-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
2 03-05-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
3 11-05-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 18-05-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 25-05-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 30-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona


166

Ref. 128_AV_T4 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-109542/20

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 26-04-2022

Fim: 06-06-2022

Regime: e-learning

Local: On-line

Formador

Sofia Carmo Costa Oliveira Reis

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Decreto-Lei n.º 55/2018, bem como toda a legislação acessória, enfatiza a dimensão formativa da avaliação orientada para a promoção do sucesso escolar. Entre outros aspetos, a avaliação formativa exige o envolvimento dos alunos através do diálogo, a regulação das aprendizagens através de um feedback “eficaz” e a diversificação dos instrumentos de avaliação. Recentemente, as tecnologias digitais têm vindo a proporcionar aos professores e aos alunos ferramentas de aprendizagem colaborativa e aberta, através das quais é possível potenciar o carácter formativo da avaliação. Não obstante, as práticas de avaliação continuam a privilegiar o analógico, o presencial e o modelo psicométrico, cujas vantagens são indiscutíveis, mas importa integrar as ferramentas digitais que apresentam as seguintes vantagens: permitem criar espaços virtuais de aprendizagem colaborativa, fomentam o trabalho autónomo dos alunos, facultam a possibilidade uma regulação mais oportuna e eficaz de aprendizagem, dando ao professor ferramentas reflexão sobre o seu próprio trabalho. Acresce que a pandemia da doença do Covid-19 acelerou a necessidade do recurso de modalidades de ensino e aprendizagem em regime de e-learning e b-learning, no âmbito das quais a avaliação ocupa um papel crucial. Embora seja uma situação circunstancial, há novo paradigma de ensino e aprendizagem para o qual os professores deverão estar capacitados e motivados, no âmbito do qual a combinação entre o analógico e o digital, entre o presencial e a distância e entre o físico e o virtual constitui uma realidade irreversível que deve ser potenciada em prol de uma avaliação para as aprendizagens.

Objetivos

Contribuir para o desenvolvimento de práticas de avaliação formativa on-line que mobilizem as Aprendizagens Essenciais de cada disciplina e de acordo com o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade obrigatória (PASEO); - Permitir que a avaliação formativa on-line desenvolva as competências previstas no PASEO; - Criar ambientes de avaliação que incentivem a avaliação entre pares numa lógica colaborativa e de desenvolvimento pensamento crítico através de estratégias online; - Desenvolver processos de regulação personalizada de avaliação formativa, atendendo às necessidades de diferenciação pedagógica em contextos de ensino e a aprendizagem a distância; - Incrementar práticas de avaliação conscientemente orientadas para a promoção do sucesso escolar a partir de um paradigma de avaliação formativa on-line ao serviço da realização das aprendizagens previstas nas AE e no PASEO; - Integrar a avaliação na gestão flexível do currículo.

Conteúdos

1. Avaliação no contexto da autonomia e flexibilidade curricular: Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Aprendizagens Essenciais e Decreto-Lei n.º 55 (1 hora) 2. Avaliação para aprender on-line: pressupostos e princípios (1 hora) 3. Práticas de avaliação para aprender on-line: 3.1. Diálogo e questionamento (3 horas) 3.2. Critérios de avaliação (3 horas) 3.3. Feedback (3 horas) 3.4. Processos de recolha de informação (3 horas) 4. Apresentação, discussão e avaliação dos trabalhos realizados pelos formandos (1 hora)

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-04-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
2 06-05-2022 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
3 16-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 03-06-2022 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 06-06-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona


168

Ref. 128_AV_T1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-109542/20

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 21-04-2022

Fim: 31-05-2022

Regime: e-learning

Local: On-line

Formador

Carla Sandra Coelho Azevedo

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Decreto-Lei n.º 55/2018, bem como toda a legislação acessória, enfatiza a dimensão formativa da avaliação orientada para a promoção do sucesso escolar. Entre outros aspetos, a avaliação formativa exige o envolvimento dos alunos através do diálogo, a regulação das aprendizagens através de um feedback “eficaz” e a diversificação dos instrumentos de avaliação. Recentemente, as tecnologias digitais têm vindo a proporcionar aos professores e aos alunos ferramentas de aprendizagem colaborativa e aberta, através das quais é possível potenciar o carácter formativo da avaliação. Não obstante, as práticas de avaliação continuam a privilegiar o analógico, o presencial e o modelo psicométrico, cujas vantagens são indiscutíveis, mas importa integrar as ferramentas digitais que apresentam as seguintes vantagens: permitem criar espaços virtuais de aprendizagem colaborativa, fomentam o trabalho autónomo dos alunos, facultam a possibilidade uma regulação mais oportuna e eficaz de aprendizagem, dando ao professor ferramentas reflexão sobre o seu próprio trabalho. Acresce que a pandemia da doença do Covid-19 acelerou a necessidade do recurso de modalidades de ensino e aprendizagem em regime de e-learning e b-learning, no âmbito das quais a avaliação ocupa um papel crucial. Embora seja uma situação circunstancial, há novo paradigma de ensino e aprendizagem para o qual os professores deverão estar capacitados e motivados, no âmbito do qual a combinação entre o analógico e o digital, entre o presencial e a distância e entre o físico e o virtual constitui uma realidade irreversível que deve ser potenciada em prol de uma avaliação para as aprendizagens.

Objetivos

Contribuir para o desenvolvimento de práticas de avaliação formativa on-line que mobilizem as Aprendizagens Essenciais de cada disciplina e de acordo com o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade obrigatória (PASEO); - Permitir que a avaliação formativa on-line desenvolva as competências previstas no PASEO; - Criar ambientes de avaliação que incentivem a avaliação entre pares numa lógica colaborativa e de desenvolvimento pensamento crítico através de estratégias online; - Desenvolver processos de regulação personalizada de avaliação formativa, atendendo às necessidades de diferenciação pedagógica em contextos de ensino e a aprendizagem a distância; - Incrementar práticas de avaliação conscientemente orientadas para a promoção do sucesso escolar a partir de um paradigma de avaliação formativa on-line ao serviço da realização das aprendizagens previstas nas AE e no PASEO; - Integrar a avaliação na gestão flexível do currículo.

Conteúdos

1. Avaliação no contexto da autonomia e flexibilidade curricular: Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Aprendizagens Essenciais e Decreto-Lei n.º 55 (1 hora) 2. Avaliação para aprender on-line: pressupostos e princípios (1 hora) 3. Práticas de avaliação para aprender on-line: 3.1. Diálogo e questionamento (3 horas) 3.2. Critérios de avaliação (3 horas) 3.3. Feedback (3 horas) 3.4. Processos de recolha de informação (3 horas) 4. Apresentação, discussão e avaliação dos trabalhos realizados pelos formandos (1 hora)

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
2 04-05-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
3 05-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 12-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 19-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 26-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona


165

Ref. 128_AV_T3 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-109542/20

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 21-04-2022

Fim: 07-06-2022

Regime: e-learning

Local: On-line

Formador

Sofia Carmo Costa Oliveira Reis

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Decreto-Lei n.º 55/2018, bem como toda a legislação acessória, enfatiza a dimensão formativa da avaliação orientada para a promoção do sucesso escolar. Entre outros aspetos, a avaliação formativa exige o envolvimento dos alunos através do diálogo, a regulação das aprendizagens através de um feedback “eficaz” e a diversificação dos instrumentos de avaliação. Recentemente, as tecnologias digitais têm vindo a proporcionar aos professores e aos alunos ferramentas de aprendizagem colaborativa e aberta, através das quais é possível potenciar o carácter formativo da avaliação. Não obstante, as práticas de avaliação continuam a privilegiar o analógico, o presencial e o modelo psicométrico, cujas vantagens são indiscutíveis, mas importa integrar as ferramentas digitais que apresentam as seguintes vantagens: permitem criar espaços virtuais de aprendizagem colaborativa, fomentam o trabalho autónomo dos alunos, facultam a possibilidade uma regulação mais oportuna e eficaz de aprendizagem, dando ao professor ferramentas reflexão sobre o seu próprio trabalho. Acresce que a pandemia da doença do Covid-19 acelerou a necessidade do recurso de modalidades de ensino e aprendizagem em regime de e-learning e b-learning, no âmbito das quais a avaliação ocupa um papel crucial. Embora seja uma situação circunstancial, há novo paradigma de ensino e aprendizagem para o qual os professores deverão estar capacitados e motivados, no âmbito do qual a combinação entre o analógico e o digital, entre o presencial e a distância e entre o físico e o virtual constitui uma realidade irreversível que deve ser potenciada em prol de uma avaliação para as aprendizagens.

Objetivos

Contribuir para o desenvolvimento de práticas de avaliação formativa on-line que mobilizem as Aprendizagens Essenciais de cada disciplina e de acordo com o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade obrigatória (PASEO); - Permitir que a avaliação formativa on-line desenvolva as competências previstas no PASEO; - Criar ambientes de avaliação que incentivem a avaliação entre pares numa lógica colaborativa e de desenvolvimento pensamento crítico através de estratégias online; - Desenvolver processos de regulação personalizada de avaliação formativa, atendendo às necessidades de diferenciação pedagógica em contextos de ensino e a aprendizagem a distância; - Incrementar práticas de avaliação conscientemente orientadas para a promoção do sucesso escolar a partir de um paradigma de avaliação formativa on-line ao serviço da realização das aprendizagens previstas nas AE e no PASEO; - Integrar a avaliação na gestão flexível do currículo.

Conteúdos

1. Avaliação no contexto da autonomia e flexibilidade curricular: Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Aprendizagens Essenciais e Decreto-Lei n.º 55 (1 hora) 2. Avaliação para aprender on-line: pressupostos e princípios (1 hora) 3. Práticas de avaliação para aprender on-line: 3.1. Diálogo e questionamento (3 horas) 3.2. Critérios de avaliação (3 horas) 3.3. Feedback (3 horas) 3.4. Processos de recolha de informação (3 horas) 4. Apresentação, discussão e avaliação dos trabalhos realizados pelos formandos (1 hora)

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
2 03-05-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
3 17-05-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 24-05-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 31-05-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 07-06-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona


167

Ref. 138_05_T1_Cent Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114250/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 31-03-2022

Fim: 11-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus

Formador

Paulo Amadeu Morais

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Centurium, projeto educativo, tem como pedras angulares jogos da antiguidade, denominados por nós como sendo jogos romanos de tabuleiro (jogo do moinho, tábula, soldado e seega), uma vez que nos chegam com a diáspora do império romano. Este projeto teve o seu início no ano letivo de 2008/09, em Braga, e tem vindo a se disseminar em várias escolas do país, tendo como força motriz os professores e as mais-valias que nele encontram para motivar os alunos para a aprendizagem de conteúdos, que variam desde a matemática à história, português, geografia, artes e TIC. O Centurium desenvolve-se em rede, tendo por base a escola e aplicando-se a parceiros locais, até à inclusão na rede nacional.

Objetivos

- Dotar os docentes uma prática pedagógica inclusiva e interdisciplinar . - Motivar e inspirar os docentes a assumirem um papel formativo globalizante sobre o património cultural do legado romano transportado para a atualidade. - Implicar outros docentes e jovens para a replicação de jogos de tabuleiro que induzam a construção de conhecimento interdisciplinar. - Implementar em sala de aula, em diferentes áreas de formação (matemática, história, português, geografia…) a utilização do património cultural e histórico como alavanca para a construção e apropriação do saber. - Adquirir competências relacionadas com as dinâmicas dos jogos de tabuleiros, inclusive para a sua construção.

Avaliação

A avaliação far-se-á através de um processo contínuo em que se realçará: a) A participação nas sessões; b) A elaboração de um dossier construído durante a formação, onde constarão os trabalhos e materiais elaborados durante a formação; c) A avaliação dos formandos será qualitativa e quantitativa, de acordo com os termos da Carta Circular CCPFC- 3/2007 e ao estipulado no n.º 3 do artigo 13.º do RJFCP.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 20:00 1:30 Online síncrona
2 02-04-2022 (Sábado) 09:00 - 11:00 2:00 Online síncrona
3 02-04-2022 (Sábado) 14:00 - 18:00 4:00 Presencial
4 06-04-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
5 11-04-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
6 12-04-2022 (Terça-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
7 11-05-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial

Ref. 135_ACD22/4_T1 Concluída

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/4

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 23-03-2022

Fim: 23-03-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus

Formador

Maria do Carmo Guedes Martins Quinteira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real / Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus

Objetivos

• Refletir sobre o envolvimento da família na escola • Identificar as barreiras que condicionam a colaboração da família na escola • Operacionalizar formas de fortalecer as relações entre a escola e a família • Promover práticas de integração da família na escola

Metodologias

Apresentação interativa/dialogada com exploração de informação/ observação de vídeos de curta duração, debate/ reflexão, análise de casos práticos

Modelo

Avaliação do grau de satisfação através de questionário a preencher pelos formandos

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 23-03-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial

Ref. 124_09_N2T2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 02-03-2022

Fim: 21-04-2022

Regime: Presencial

Local: Agr. de Esc. Vila Pouca de Aguiar - Sul / Regime a distância

Formador

Francisco José Freitas Ramos

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 18-03-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 23-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 01-04-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 07-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


186

Ref. 124_02_N2T6 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-02-2022

Fim: 25-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas Diogo Cão / Regime a distância

Formador

José Eduardo Ribeiro Seixas

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-02-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 21-03-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 30-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 20-04-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 04-05-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 16-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 25-05-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Online síncrona


176

Ref. 124_11_N2T4 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 24-02-2022

Fim: 28-04-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Sec. Camilo Castelo Branco / Regime a distância

Formador

António Augusto Vilares Dias

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 24-02-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 17-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 24-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Online síncrona


156

Ref. 124_02_N2T5 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 24-02-2022

Fim: 23-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas Diogo Cão / Regime a distância

Formador

José Eduardo Ribeiro Seixas

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 24-02-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 16-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 28-03-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 06-04-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 11-05-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Online síncrona


175

Ref. 124_03_N2T4 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 24-02-2022

Fim: 12-05-2022

Regime: Presencial

Local: Ag. Esc. Dr. João Araújo Correia /Regime a distância

Formador

Miguel Pedro Cardoso Madureira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 24-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 10-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 24-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 07-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 05-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 12-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


179

Ref. 124_11_N2T3 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 23-02-2022

Fim: 27-04-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Sec. Camilo Castelo Branco / Regime a distância

Formador

António Augusto Vilares Dias

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 23-02-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 02-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 16-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 23-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 30-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 20-04-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 27-04-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Online síncrona


155

Ref. 124_07_N2T2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 22-02-2022

Fim: 07-06-2022

Regime: Presencial

Local: AEPAN/EPRODO - Regime a distância

Formador

Filipe Miguel Osório Marra

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 22-02-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 15-03-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 22-03-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 03-05-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 17-05-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 07-06-2022 (Terça-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


183

Ref. 124_08_N2T2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 22-02-2022

Fim: 14-06-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Esc. Sta. Marta de Penaguião / Regime a distância

Formador

Carlos Manuel Ambrósio Rodrigues

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 22-02-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 24-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
3 08-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
4 10-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
5 22-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
6 24-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
7 26-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
8 10-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
9 12-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
10 31-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
11 02-06-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
12 14-06-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona


185

Ref. 124_02_N2T4 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 21-02-2022

Fim: 18-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas Diogo Cão / Regime a distância

Formador

José Eduardo Ribeiro Seixas

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-02-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 02-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 24-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 04-04-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 27-04-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 18-05-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Online síncrona


174

Ref. 124_03_N2T3 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 21-02-2022

Fim: 23-05-2022

Regime: Presencial

Local: Ag. Esc. Dr. João Araújo Correia /Regime a distância

Formador

Miguel Pedro Cardoso Madureira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 07-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 21-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 04-04-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 26-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


178

Ref. 124_04_N2T2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 18-02-2022

Fim: 20-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas Miguel Torga / Regime a distância

Formador

Emanuel Avelino Morais Teixeira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 18-02-2022 (Sexta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
2 25-02-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 11-03-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
4 18-03-2022 (Sexta-feira) 18:15 - 20:45 2:30 Online síncrona
5 25-03-2022 (Sexta-feira) 18:15 - 20:45 2:30 Online síncrona
6 01-04-2022 (Sexta-feira) 18:15 - 20:45 2:30 Online síncrona
7 22-04-2022 (Sexta-feira) 18:15 - 20:45 2:30 Online síncrona
8 29-04-2022 (Sexta-feira) 18:15 - 20:45 2:30 Online síncrona
9 06-05-2022 (Sexta-feira) 18:15 - 20:45 2:30 Online síncrona
10 20-05-2022 (Sexta-feira) 18:15 - 20:45 2:30 Online síncrona


181

Ref. 124_05_N2T6 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 17-02-2022

Fim: 26-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas Morgado de Mateus / Regime a distância

Formador

Marília de Fátima Carvalho Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 17-02-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 24-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 07-04-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 12-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 26-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Online síncrona


160

Ref. 124_12_N2T4 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 17-02-2022

Fim: 05-05-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de São Pedro / Regime a distância

Formador

José Alexandre Breda Franco de Matos

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 17-02-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 10-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 17-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 24-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
9 05-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial


171

Ref. 124_06_N2T3 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 17-02-2022

Fim: 19-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas de Murça / Regime e distância

Formador

Emanuel Avelino Morais Teixeira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 17-02-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
2 24-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
4 10-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
5 17-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
6 24-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
7 31-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
8 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
9 12-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
10 19-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona


191

Ref. 124_05_N2T4 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 16-02-2022

Fim: 31-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas Morgado de Mateus / Regime a distância

Formador

Marília de Fátima Carvalho Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-02-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 15-03-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 29-03-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 05-04-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 03-05-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 19-05-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 31-05-2022 (Terça-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Online síncrona


157

Ref. 124_03_N2T2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 16-02-2022

Fim: 25-05-2022

Regime: Presencial

Local: Ag. Esc. Dr. João Araújo Correia /Regime a distância

Formador

Miguel Pedro Cardoso Madureira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-02-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 28-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 14-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 28-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 19-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 25-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


177

Ref. 124_03_N2T6 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 16-02-2022

Fim: 01-06-2022

Regime: Presencial

Local: Ag. Esc. Dr. João Araújo Correia /Regime a distância

Formador

António Manuel Vilela Mansilha

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-02-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 23-02-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona


189

Ref. 124_05_N2T5 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 15-02-2022

Fim: 25-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas Morgado de Mateus / Regime a distância

Formador

Marília de Fátima Carvalho Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-02-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 02-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 23-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 05-04-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 27-04-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 11-05-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 25-05-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Online síncrona


159

Ref. 124_12_N2T3 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 15-02-2022

Fim: 03-05-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de São Pedro / Regime a distância

Formador

José Alexandre Breda Franco de Matos

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-02-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 08-03-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 15-03-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 22-03-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 29-03-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 19-04-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 26-04-2022 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial
9 03-05-2022 (Terça-feira) 18:30 - 20:30 2:00 Presencial


170

Ref. 124_01_N2T4 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 15-02-2022

Fim: 31-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas D. Sancho II / Regime a distância

Formador

Carla Manuela Mendes Ribeiro Mansilha

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-02-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 22-02-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 22-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 19-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 03-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 17-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 31-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Online síncrona


173

Ref. 124_03_N2T5 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 15-02-2022

Fim: 31-05-2022

Regime: Presencial

Local: Ag. Esc. Dr. João Araújo Correia /Regime a distância

Formador

António Manuel Vilela Mansilha

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-02-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 22-02-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona


180

Ref. 124_08_N2T1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 15-02-2022

Fim: 07-06-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Esc. Sta. Marta de Penaguião / Regime a distância

Formador

Carlos Manuel Ambrósio Rodrigues

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-02-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 17-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
3 02-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
4 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
5 15-03-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
6 17-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
7 19-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
8 21-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
9 03-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
10 24-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
11 26-05-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
12 07-06-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona


184

Ref. 124_01_N2T3 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 14-02-2022

Fim: 30-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas D. Sancho II / Regime a distância

Formador

Carla Manuela Mendes Ribeiro Mansilha

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 14-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 21-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 21-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 18-04-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 16-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 30-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Online síncrona


172

Ref. 124_06_N2T2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110040/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 14-02-2022

Fim: 09-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Escolas de Murça / Regime a distância

Formador

Emanuel Avelino Morais Teixeira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei no 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho no 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.o 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 14-02-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
2 21-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 28-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
4 07-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
5 14-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
6 21-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
7 28-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
8 04-04-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
9 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
10 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial


182

Ref. 134_ACD22/3_T1 Concluída

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/3

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 11-02-2022

Fim: 11-02-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Murça

Formador

Maria Isaura Barbosa Alves Sousa

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Razões

O Projeta-me está presente no Plano 21 /23, Escola+, Plano de Recuperação de Aprendizagens, como medida educativa sob a forma de Roteiro de recurso educativo. É uma iniciativa do PEEA, que no âmbito das Orientações Curriculares da Educação Pré-escolar e das Aprendizagens Essenciais das componentes curriculares dos 1º e 2º ciclos do Ensino Básico pretende explorar diferentes linguagens expressivas e o desenvolvimento de aprendizagens, mediante processos cognitivos multidisciplinares.

Objetivos

Desenvolver atividades que exploram os domínios da Educação Artística na infância. Está dirigido à educação para a promoção da criatividade e tem uma abordagem centrada no desenvolvimento da criança/aluno e no seu papel ativo no processo de aprendizagem. Inclui atividades que procuram a representação de significados e narrativas, estimulam o invenção de imagens visuais, musicais e do movimento do corpo, pela projeção de luz, sombra e reflexão. Desenvolver a curiosidade e a criatividade recorrendo o diferentes linguagens artísticos e enriquecendo a expressão e a comunicação.

Conteúdos

Integra um conjunto de ações estimuladas pela invenção de imagens visuais, musicais e do movimento do corpo, que existem numa caixa. A caixa abriga um conjunto de imagens em transparências e objetos, que materializam as ações pedagógicas. As estratégias pedagógicas para as atividades podem decorrer com a apresentação de assuntos/temas ou pela indagação ou resolução de problemas; de forma lúdica, orientadas para o jogo, o desafio, procuram a representação de significados e narrativas — que se materializam na construção de imagens do mundo, na experimentação de sensações, na aventura pelo conhecimento que projeta(-me) e cria relações com os outros.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-02-2022 (Sexta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial

Ref. 131ACD22/1_T1 Concluída

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/1

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 05-02-2022

Fim: 05-02-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária São Pedro - Vila Real

Formador

Nuno Miguel de Carvalho Mateus

Destinatários

Professores dos grupos 260 e 620

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Escola Secundária São Pedro

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 05-02-2022 (Sábado) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial

Ref. 132ACD22/2_T1 Concluída

Registo de acreditação: CFAEvr-ACD 2022/2

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 26-01-2022

Fim: 01-02-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Camilo Castelo Branco

Formador

Jorge Manuel Gomes Campaniço

Destinatários

Professores dos grupos 260 e 620

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Escola Secundária Camilo Castelo Branco

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-01-2022 (Quarta-feira) 13:20 - 14:50 1:30 Presencial
2 01-02-2022 (Terça-feira) 13:20 - 14:50 1:30 Presencial

Ref. 129_05_T1_Ing Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113254/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 25-01-2022

Fim: 22-03-2022

Regime: e-learning

Local: Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus / Online

Formador

Fernando Manuel Lopes Pereira

Destinatários

Professores dos Grupos 120, 220, 330

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 120, 220, 330. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 120, 220, 330.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

A existência do PNC (Plano Nacional de Cinema) e a vontade dos docentes de encontrar resposta para uma maior motivação dos seus alunos para a aprendizagem dos conteúdos leva à necessidade de introduzir na classe docente um maior conhecimento cinematográfico que permitirá fazer crescer uma consciência que fornecerá os ingredientes para uma cidadania mais responsável, mais crítica e mais criativa. Paralelamente, o uso de excertos fílmicos na sala de aula tornou-se um suplemento muito importante no ensino do Inglês, como língua estrangeira, uma vez que os alunos têm contacto com falantes nativos e não-nativos, bem como com representações visuais das várias culturas associadas a esses falantes. Eles são considerados material autêntico e genuíno e ajudam-nos a obter uma perceção mais real do mundo. Ao idealizar esta ação de formação, na modalidade de Oficina de Formação (com sessões presenciais, em conjunto com trabalho autónomo por parte dos formandos), tive por objetivo integrá-la não só no Plano de Atividades, mas também nas metas do projeto Educativo do meu Agrupamento, que assentam no pressuposto de que este seja um espaço privilegiado para a cultura, com princípios orientadores coadunantes com as diretrizes nacionais e adequados às características da comunidade educativa. Assim, com o objetivo de estudar estas questões, mas também de procurar ajudar educadores e formadores a utilizar pedagogicamente este tipo de recurso

Objetivos

Objetivos Gerais: • Promover a literacia fílmica junto das comunidades educativas, num contexto de Educação Cultural; • Problematizar o Cinema enquanto linguagem artística, enquadrando essa reflexão nos campos e metodologias de abordagem da História, Estética e Linguagem do Cinema; • Divulgar um corpus de obras essenciais do património cinematográfico mundial. Objetivos Específicos: • Planificar estratégias e recursos educativos em articulação com o currículo, destinadas à utilização do filme em sala de aula e à sua fruição em sala de cinema, de modo a potenciar globalmente as aprendizagens; • Operacionalizar formas de visionamento de filmes e/ou excertos de filmes; • Promover a autonomia dos docentes ao nível da literacia fílmica no trabalho que desenvolvem com os alunos; • Potenciar hábitos culturais nos alunos dos Ensinos Básico e Secundário, no contexto da cidadania europeia.

Conteúdos

1.ª Sessão (Module 0): 1 hora 30 minutos – Apresentação; modelo adotado para a Ação de Formação (Oficina de Formação); 2.ª Sessão (Module 1): 1 hora 30 minutos – Como ler um filme (Cenas; Enquadramento das Cenas; Ângulos; Movimento da Câmara; Mise-èn-Scene); 3.ª Sessão (Module 2): 1 hora 30 minutos – I O Uso de Filmes no Ensino da Língua Inglesa: Arte Fílmica; O processo de ensino-aprendizagem com o recurso a filmes; Viewing – a quinta competência; Por que ensinar literacia visual? 4.ª Sessão (Module 3): 1 hora 30 minutos – Importância e influência do cinema: perspetiva geral e cultural; 5.ª Sessão (Module 4): 1 hora 30 minutos – Representações do Feminino na América dos anos 50: A Mulher Ideal do Pós-Guerra; 6.ª Sessão (Module 5): 1 hora 30 minutos – Leitura e visualização extensivas: Breakfast at Tiffany’s; 7.ª Sessão (Module 6): 1 hora 30 minutos – Abordagem curricular do Cinema no 3.º Ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário; (Module 7): O uso de Apps no ensino da Língua Inglesa como língua estrangeira; 8.ª Sessão: 1 hora 30 minutos – Apresentação de propostas de trabalho por parte dos formandos; avaliação da ação de formação.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 25-01-2022 (Terça-feira) 19:00 - 20:30 1:30 Online síncrona
2 01-02-2022 (Terça-feira) 19:00 - 20:30 1:30 Online síncrona
3 08-02-2022 (Terça-feira) 19:00 - 20:30 1:30 Online síncrona
4 15-02-2022 (Terça-feira) 19:00 - 20:30 1:30 Online síncrona
5 22-02-2022 (Terça-feira) 19:00 - 20:30 1:30 Online síncrona
6 08-03-2022 (Terça-feira) 19:00 - 20:30 1:30 Online síncrona
7 15-03-2022 (Terça-feira) 19:00 - 20:30 1:30 Online síncrona
8 22-03-2022 (Terça-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Online síncrona

Ref. 125_05_EXP1_T2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113430/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 19-01-2022

Fim: 25-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Esc. Morgado de Mateus - C.E. Douro

Formador

Maria Adelina Vaz Morgado

Destinatários

Professores dos grupos 100 e 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 100 e 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 100 e 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

No Projeto Educativo do Agrupamento de pertença, no perfil do aluno, no apartado das competências vem explícito que o mesmo deve desenvolver o pensamento crítico e criativo, o que requer observar, identificar, analisar e dar sentido à informação, às experiências e às ideias e argumentar a partir de diferentes premissas e variáveis e ainda que deve desenvolver o saber científico, que diz respeito à mobilização da compreensão de fenómenos científicos e da sua aplicação, para dar resposta aos desejos e necessidades humanas. Ora, as aprendizagens Essenciais de Estudo do Meio também referem que o aluno no final do 1.º ciclo deve ser capaz de utilizar processos científicos simples na realização de atividades experimentais e de reconhecer o contributo da Ciência pra o progresso tecnológico e para a melhoria da qualidade de vida, por isso, pretende-se promover a formação contínua no âmbito do ensino experimental das Ciências, com vista ao incremento de recurso às metodologias ativas e experimentais, por parte dos professores e educadores; e ainda que: - Se sintam mais confiantes e capacitados no que ao ensino experimental das Ciências diz respeito; - Encarem e valorizem o ensino experimental em Ciência como processo de desenvolvimento do professor, numa perspetiva vertical e horizontal; - Melhorem os índices de literacia científica; - Desenvolvam uma atitude de interesse, apreciação e gosto pela Ciência e seu ensino. A finalidade última será a melhoria das aprendizagens dos alunos.

Objetivos

- Atualizar e aperfeiçoar conhecimentos científicos, operacionalizando-os em termos experimentais; - Contribuir para o desenvolvimento de boas práticas de ensino das Ciências de base experimental; - Aprofundar a compreensão dos professores do 1.º CEB e educadores de infância sobre a importância de uma adequada Educação em Ciências para todos; - Promover conhecimento didático de conteúdo, com ênfase no ensino das Ciências de base experimental nos primeiros anos; - Proporcionar a oportunidade de se envolverem em aprendizagens significativas que lhes permitam desenvolver capacidades instrumentais cada vez mais poderosas para compreender, explicar e atuar sobre o Meio de modo consciente e criativo; - Incentivar a investigação e a troca de experiências entre os professores; - Promover a reflexão sobre o papel do trabalho experimental no ensino das Ciências. - Mostrar novas e interessantes opções de trabalhar Ciências a utilizar, à luz dos conhecimentos didáticos atuais;

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-01-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial
2 02-02-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial
3 16-02-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial
4 02-03-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial
5 09-03-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial
6 30-03-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
7 06-04-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial
8 19-04-2022 (Terça-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial
9 27-04-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial
10 18-05-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
11 25-05-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial

Ref. 133_JP_Murça_22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113498/21

Modalidade: Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres

Duração: 25.0 horas

Início: 19-01-2022

Fim: 25-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Murça

Formador

Humberto Óscar Parreira do Nascimento

José Alexandre de Sá Pacheco

Manuela Maria Portela da Gama

Destinatários

Educadores, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Murça

Razões

A “nova” avaliação pedagógica das aprendizagens à luz dos normativos e documentos orientadores que, entretanto, surgiram: Decreto-Lei 55/2018, Decreto-Lei 54/2018, Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória (PASEO); Aprendizagens Essenciais; Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania e de projetos como o MAIA (Monitorização, Acompanhamento e Intervenção em Avaliação Pedagógica), trouxeram para a ordem do dia a importância da avaliação como melhoria do sucesso dos alunos. Da mesma forma, as aulas a distância a que professores e alunos se viram obrigados devido à pandemia, trouxeram ainda mais relevância à avaliação pedagógica das aprendizagens como forma de alterar práticas de ensino, colocando a aprendizagem ao alcance de todos os alunos. Avaliar é o processo que possibilita aprender e ensinar melhor, o que possibilita que professores e alunos possam rever, ajustar e melhorar quer o ensino quer a aprendizagem.

Objetivos

Refletir sobre a flexibilização curricular como alicerce para o desenvolvimento das Aprendizagens Essenciais em articulação com o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória; Capacitar os docentes para uma avaliação pedagógica de qualidade. Promover o trabalho docente sustentado em práticas colaborativas, designadamente através da constituição de equipas pedagógicas; Promover a implementação de práticas pedagógicas, com os alunos, promotoras da qualidade do sucesso escolar, recorrendo a metodologias ativas de aprendizagem; Diversificar e adequar práticas de avaliação das aprendizagens, nomeadamente no ensino a distância. Partilhar práticas relevantes de avaliação pedagógica das aprendizagens. Desenvolver a implementação de ferramentas digitais para facilitar a avaliação formativa. Consolidar conhecimentos. Analisar e refletir sobre a adequação de algumas práticas.

Conteúdos

19 de janeiro - Auditório Municipal de Murça 14:30h – Conferência – MANUELA MARIA PORTELA DA GAMA –“A avaliação pedagógica na escola do sec. XXI. Natureza e Fundamentos da Avaliação” 16:00h – Debate 18:00h - Encerramento 26 de Janeiro – Agrupamento de Escolas de Murça 14:30h – Trabalho de grupo sobre “Práticas de avaliação pedagógica (formativa e sumativa)” (os participantes são divididos em grupos e cada grupo é orientado por um formador) 18:00h - Fim dos trabalhos 16 de Março - Auditório Municipal de Murça 14:30h – Conferência – MANUELA MARIA PORTELA DA GAMA “Feedback: natureza, distribuição e utilização pelos professores” 16:00h – Debate 18:00h - Encerramento 23 de Março - Agrupamento de Escolas de Murça 14:30h – Trabalho de grupo sobre “Feedback: natureza, distribuição e utilização pelos alunos e professores” (os participantes são divididos em grupos e cada grupo é orientado por um formador) 18:00h - Fim dos trabalhos 4 de Maio- Auditório Municipal de Murça 14:30h – Conferência – MANUELA MARIA PORTELA DA GAMA “Aprendizagens essenciais, critérios de avaliação, descrição de níveis de desempenho e Standards 16:00h – Debate 18:00h - Encerramento 11 de Maio - Agrupamento de Escolas de Murça 14:30h – Trabalho de grupo sobre “Aprendizagens essenciais, critérios de avaliação, descrição de níveis de desempenho e Standards” (os participantes são divididos em grupos e cada grupo é orientado por um formador) 18:00h - Fim dos trabalhos 25 de Maio - Auditório Municipal de Murça 14:30h – Apresentação dos trabalhos desenvolvidos pelos professores 18:30H Encerramento – JOSÉ ALEXANDRE DE SÁ PACHECO (Diretor do AEM);

Metodologias

As Jornadas seguem a metodologia das jornadas anteriores. Tem uma sessão sobre o tema e a sessão seguinte é trabalho prático sobre o tema. A conferência e debate decorre no auditório municipal de Murça e o trabalho prático no Agrupamento de Escolas de Murça

Avaliação

Os formandos serão avaliados de 1 a 10 tendo em conta a: Participação nos trabalhos; Relatório final de reflexão sobre um dos temas abordados.

Bibliografia

Brookhardt, S. (2013). How to create rubrics for formative assessment and grading. ASCD: Alexandria, Virginia. Brookhardt, S. (2008). How to give effective feedback to your students. ASCD: Alexandria, Virginia. Fernandes, D. (2011). Articulação da aprendizagem, da avaliação e do ensino: Questões teóricas, práticas e metodológicas. J. M. DeKetele & M. P. Alves (Orgs.), Do currículo à avaliação, da avaliação ao currículo, pp. 131-142. Porto: Porto Editora. [http://repositorio.ul.pt/handle/10451/6988] Fernandes, D. (2004). Avaliação das aprendizagens: Uma agenda, muitos desafios. Cacém: Texto Editores. [http://repositorio.ul.pt/handle/10451/5509]

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-01-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 18:00 3:30 Presencial
2 26-01-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 18:00 3:30 Presencial
3 16-03-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 18:00 3:30 Presencial
4 23-03-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 18:00 3:30 Presencial
5 04-05-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 18:00 3:30 Presencial
6 11-05-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 18:00 3:30 Presencial
7 25-05-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 18:30 4:00 Presencial

Ref. 144_ProAV_T1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-109850/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 17-01-2022

Fim: 23-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Morgado de Mateus

Formador

Carla Sandra Coelho Azevedo

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, pode relevar na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

A avaliação pedagógica tem assumido uma centralidade inegável nas políticas educativas e curriculares, com efeitos concretos nas práticas de ensino e aprendizagem, designadamente na promoção do “sucesso escolar”. A publicação do Decreto-Lei nº 55/2018, de 6 de julho, consagra mudanças significativas ao nível do currículo, assumindo um dos seus princípios orientadores: a “afirmação da avaliação das aprendizagens como parte integrante da gestão do currículo enquanto instrumento ao serviço do ensino e das aprendizagens”. Refere ainda o caráter formativo da avaliação pedagógica como um dos pilares da melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem. Importa, pois, que os professores consolidem estas mudanças de modo contextualizado e que aprofundem competências e conhecimentos inerentes ao processo de avaliação das aprendizagens, nomeadamente, através de desenvolvimento de projetos pedagógicos e didáticos em torno de práticas de avaliação formativa, feedback e participação, critérios de avaliação e processos de recolha de informação. Deste modo, visa-se passar da teoria à prática e apoiar os docentes para a construção dos recursos inovadores necessários e ajustados aos seus contextos educativos específicos, promovendose ainda a implementação e análise dos mesmos, tendo em vista o seu aperfeiçoamento ou reformulação.

Objetivos

- Contribuir para o desenvolvimento de competências e conhecimentos no domínio da avaliação, em geral, e da avaliação pedagógica, em particular, congruentes com o real conteúdo das orientações constantes nos documentos legais; - Promover práticas de trabalho colaborativo e cooperativo na construção e desenvolvimento de projetos de avaliação pedagógica em contexto de sala de aula; - Elaborar recursos educativos de suporte ao desenvolvimento dos projetos de avaliação pedagógica; - Permitir a troca de materiais e experiências, o esclarecimento de dúvidas e a geração de ideias e projetos de natureza pedagógica e didática; - Incrementar práticas de formação de natureza investigativa que confiram competências aos professores para lidar com a mudança e a inovação no âmbito da avaliação pedagógica.

Conteúdos

1. Enquadramento curricular: documentos de referência – 3 horas; 2. Natureza e Fundamentos da Avaliação - 1 hora; 3. Avaliação formativa e avaliação sumativa - 4 horas; 4. Feedback: natureza, distribuição e utilização por alunos e professores- 4 horas; 5.Aprendizagens Essenciais, Critérios de avaliação, Descritores de Níveis de Desempenho e de Standards e respetivos processos de recolha de informação. - 4 horas; 6. Construção de projetos de avaliação- 4 horas; 7. Acompanhamento, discussão e avaliação dos projetos e materiais desenvolvidos no âmbito da oficina - 5 horas.

Metodologias

Presencial - Neste âmbito, os formandos desenvolverão trabalho colaborativo e cooperativo, com o devido enquadramento prático, em torno da construção de projetos e de materiais para a respetiva implementação em contexto real de aprendizagem, assim como a reflexão crítica, a par e passo, sobre os resultados obtidos e as mudanças que deverão ser adotadas. Trabalho Autónomo - Estas sessões serão realizadas em contexto real de aprendizagem com o desenvolvimento e a aplicação dos projetos pedagógicos e didáticos, assim como dos materiais elaborados numa lógica de investigação-ação, sendo criada uma comunidade de prática.

Avaliação

De acordo com o RJFCP – Decreto-Lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro - e nos termos dos nºs 5 e 6, do artigo 4.º do Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, valorizando-se uma lógica formativa e de acompanhamento. Assim, a avaliação dos formandos terá incidência: (1) Na participação e no trabalho contínuo realizado ao longo das sessões presenciais; (2) Na componente de trabalho individual, tendo em conta a qualidade dos projetos e materiais produzidos e apresentados em plenário.

Bibliografia

Brookhardt, S. (2013). How to create rubrics for formative assessment and grading. ASCD: Alexandria, Virginia.Brookhardt, S. (2008). How to give effective feedback to your students. ASCD: Alexandria, Virginia.Fernandes, D. (2011). Articulação da aprendizagem, da avaliação e do ensino: Questões teóricas, práticas e metodológicas.J. M. DeKetele & M. P. Alves (Orgs.), Do currículo à avaliação, da avaliação ao currículo, pp. 131-142. Porto: Porto Editora.Fernandes, D. (2004). Avaliação das aprendizagens: Uma agenda, muitos desafios. Cacém: Texto Editores.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 17-01-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 31-01-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 21-02-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial
4 14-03-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 04-04-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 25-04-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
8 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial

Ref. 125_05_EXP1_T1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113430/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 12-01-2022

Fim: 25-05-2022

Regime: Presencial

Local: Agrup. de Esc. Morgado de Mateus - C.E. Abade Mouçós

Formador

Maria Adelina Vaz Morgado

Destinatários

Professores dos grupos 100 e 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 100 e 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 100 e 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Real

Razões

No Projeto Educativo do Agrupamento de pertença, no perfil do aluno, no apartado das competências vem explícito que o mesmo deve desenvolver o pensamento crítico e criativo, o que requer observar, identificar, analisar e dar sentido à informação, às experiências e às ideias e argumentar a partir de diferentes premissas e variáveis e ainda que deve desenvolver o saber científico, que diz respeito à mobilização da compreensão de fenómenos científicos e da sua aplicação, para dar resposta aos desejos e necessidades humanas. Ora, as aprendizagens Essenciais de Estudo do Meio também referem que o aluno no final do 1.º ciclo deve ser capaz de utilizar processos científicos simples na realização de atividades experimentais e de reconhecer o contributo da Ciência pra o progresso tecnológico e para a melhoria da qualidade de vida, por isso, pretende-se promover a formação contínua no âmbito do ensino experimental das Ciências, com vista ao incremento de recurso às metodologias ativas e experimentais, por parte dos professores e educadores; e ainda que: - Se sintam mais confiantes e capacitados no que ao ensino experimental das Ciências diz respeito; - Encarem e valorizem o ensino experimental em Ciência como processo de desenvolvimento do professor, numa perspetiva vertical e horizontal; - Melhorem os índices de literacia científica; - Desenvolvam uma atitude de interesse, apreciação e gosto pela Ciência e seu ensino. A finalidade última será a melhoria das aprendizagens dos alunos.

Objetivos

- Atualizar e aperfeiçoar conhecimentos científicos, operacionalizando-os em termos experimentais; - Contribuir para o desenvolvimento de boas práticas de ensino das Ciências de base experimental; - Aprofundar a compreensão dos professores do 1.º CEB e educadores de infância sobre a importância de uma adequada Educação em Ciências para todos; - Promover conhecimento didático de conteúdo, com ênfase no ensino das Ciências de base experimental nos primeiros anos; - Proporcionar a oportunidade de se envolverem em aprendizagens significativas que lhes permitam desenvolver capacidades instrumentais cada vez mais poderosas para compreender, explicar e atuar sobre o Meio de modo consciente e criativo; - Incentivar a investigação e a troca de experiências entre os professores; - Promover a reflexão sobre o papel do trabalho experimental no ensino das Ciências. - Mostrar novas e interessantes opções de trabalhar Ciências a utilizar, à luz dos conhecimentos didáticos atuais;

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-01-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial
2 26-01-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial
3 09-02-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial
4 24-02-2022 (Quinta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial
5 16-03-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial
6 23-03-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
7 06-04-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial
8 13-04-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial
9 05-05-2022 (Quinta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
10 19-05-2022 (Quinta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial
11 25-05-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 18:30 2:00 Presencial